A cobertura do 5G no Brasil ainda é limitada a algumas regiões de São Paulo e Rio de Janeiro. Mesmo assim, as fabricantes já estão apresentando modelos, de diversas faixas de preço, com a tecnologia. Nesta quinta-feira (22) foi a vez de a Motorola apresentar no Brasil o Moto G 5G Plus, marcando a estreia de aparelhos fora do topo de linha compatíveis com o padrão — os outros são os Moto Edge e o Galaxy Note 20 Ultra 5G.

Posicionado entre intermediários avançados, o aparelho será vendido num primeiro momento com exclusividade pela operadora Claro, que tem cobertura 5G em regiões da cidade de São Paulo e Rio de Janeiro, por 21 x R$ 89,90 (cerca de R$ 1.899) no plano Claro Combo Multi 30 GB + 30 GB. Na loja da Motorola, ele tem preço sugerido de R$ 2.999.

Um Moto G potente

Como é sabido, o leilão do 5G no mercado brasileiro ficará para 2021, porém o Moto G 5G Plus é compatível com o 5G DSS, que é um estágio de transição da tecnologia. Basicamente, são utilizadas frequências de 4G para fornecer internet de alta velocidade — a Claro chegou a falar de velocidade de download de até 400 Mbps (Megabits por segundo).

Óbvio que o aparelho também funciona em redes 4G convencionais, então a opção de 5G é mais uma etapa de preparação para quando houver, de fato, a conexão implementada de forma mais abrangente.

Moto G 5G Plus

Indo para as especificações, estamos falando aqui de um Moto G bem potente, pois ele tem chip Qualcomm Snapdragon 765, 8 GB de RAM e 128 GB para armazenamento.

Tradicionalmente, os Moto G têm chips da série Snapdragon 600, então, quanto a desempenho, este novo aparelho se equipara com o recém-lançado Moto G9 Plus (este, sem 5G). Outra característica destoante é a memória RAM, pois a Motorola geralmente colocava no máximo 4 GB nessa linha, e agora a empresa simplesmente dobrou a capacidade.

Como boa parte da linha Moto G, ele conta com entrada de fone de ouvido convencional e uma porta USB-C para carregamento. Uma novidade bem-vinda ao modelo é que o dispositivo traz NFC, o que deve facilitar bastante a vida de quem gosta de efetuar pagamentos com a tecnologia de aproximação.

A tela do Moto G 5G Plus é de 6,7 polegadas Full HD (21:9) com certificação HDR10, e ele traz um monte de câmeras.

Para começar, na frente, ele tem dois sensores:

  • 8 MP (f/2.0) – ultra-grande angular de 118 graus
  • 16 MP (f/2.0) – principal

Na traseira, são quatro sensores:

  • 48 MP (f/1.7) – principal
  • 8 MP (f/2.2) – ultra-grande angular de 118 graus
  • 5 MP (f/2.2) – macro
  • 2 MP (f/2.4) – profundidade

Sobre as câmeras frontais, o interessante é que o sensor ultra-grande angular permitirá colocar mais gente em selfies, algo que não é tão comum por aqui. O Galaxy S10+, do ano passado, tinha uma funcionalidade parecida.

Aliás, pela primeira vez, tanto as câmeras frontais como as traseiras do Moto G 5G Plus poderão captar imagens no Night Mode, o modo de fotografia noturna da Motorola — normalmente, isso só rolava nos sensores principais dos dispositivos. A companhia cita que é possível deixar o obturador da câmera aberto por até 32 segundos, permitindo que se capture o máximo possível de iluminação em uma cena com pouca luz.

Moto G 5G Plus

A bateria do Moto G 5G Plus é de 5.000 mAh, o que, segundo a empresa, dá um autonomia de quase dois dias. Já o carregador que vem na caixa é de 20 W, o que deve ser o suficiente para um carregamento rápido do aparelho.

Moto G 5G Plus — ficha técnica

  • Display 6,7” FullHD (21:9)
  • Sistema: Android 10
  • Câmera Traseira
    • 48 MP (Principal)
    • 8 MP (Ultra Wide)
    • 5 MP (Macro)
    • 2 MP (Profundidade)
  • Câmera Frontal:
    • 16 MP (Principal)
    • 8 MP (Ultra Wide)
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 765
  • RAM: 8 GB
  • Armazenamento Interno: 128 GB
  • MicroSD: até 512 GB
  • Bateria 5.000 mAh (20 W carregamento rápido)
  • Dimensões/Peso: 168,3 x 74 x 9,7, 207 gramas
  • Sensor de impressão digital na lateral
  • Conectividade: NFC, GPS, Rádio FM, Wi-Fi, 4G e 5G (NR n1/n3/n7/n8/n28/n38/n41/n77/n78)