Em 2013, a Motorola lançou o Moto Maker nos EUA, que permite comprar uma versão personalizada do Moto X. Ele está previsto para chegar ao Brasil até o final de junho. Recentemente, a ferramenta foi expandida para modificar o Moto 360 também – nós testamos.

Ao visitar o site do Moto Maker, você se depara com o Moto 360 em destaque. À esquerda estão as três coisas que você pode alterar: são muito menos opções do que no Moto X, mas ei, isto é um relógio.

Clique na aba “Case”, e você terá opções de acabamento claro (prata), escuro (preto) ou o novo dourado champagne, que custa US$ 30 adicionais – champagne não é barato!

Em seguida, temos a guia “Band”: aqui você escolhe a cor e o material da sua pulseira. Se você quiser uma de couro com 22 mm de largura, há as cores cinza, preto e marrom.

Moto 360 Maker - dourado

Por US$ 50 a mais, você pode levar uma pulseira de metal de 23 mm nas mesmas três opções de cores. (Isso permite comprar o relógio dourado e uma pulseira prateada, o que você não deveria fazer, porque você vai parecer um tonto.)

Moto 360 Maker - metal

Você também pode obter uma pulseira mais fina de metal com 18 mm de espessura, nas cores prata ou ouro. Mas eu não recomendo: a pulseira fina faz o relógio parecer gigantesco; a versão de 23 mm fica melhor.

Moto 360 Maker - final

A última guia é a face do relógio. Parece um pouco que a Motorola colocou isso para parecer que há mais opções a escolher no Moto Maker. Afinal, a face não é permanente: você pode trocá-la em uns cinco segundos nas configurações do Android Wear.

Enfim, você pode escolher entre 6 faces claras e 5 escuras, e quando o relógio chegar, ela virá por padrão. Você provavelmente vai baixar algo melhor na Play Store, mas talvez seja algo bacana ao tirar da caixa, se você der o relógio de presente.

Moto 360 personalizado

Eu decidi comprar o Moto 360 dourado com a pulseira de couro marrom. Eu queria comprá-lo todo em ouro, mas há um bom motivo para não escolher pulseiras de metal: o monitor de frequência cardíaca. Ele fica na traseira do relógio, monitorando seus batimentos de forma contínua, e ele precisa de um contato firme com a sua pele para fazer isso.

Ou seja, você precisa mantê-lo bem próximo ao braço, o que pode ser um problema com pulseiras de metal: elas podem não se expandir e contrair como seu pulso, e as bordas afiadas entram na pele. Isso não acontece só no Moto 360, claro, mas é algo a levar em conta.

O relógio chegou como prometido, e ele é bem bonito! O Moto 360 tem sido o relógio com Android Wear que me dá mais vontade de usar, e a versão dourada e marrom só melhorou as coisas.

Moto 360 personalizado

Dito isso, vêm circulando rumores de uma segunda geração do Moto 360. Talvez nós o vejamos durante a Google I/O no final de maio – a primeira geração foi apresentada no evento do ano passado. Então talvez seja melhor esperar.

No Brasil, o Moto Maker ainda está para estrear. Em um evento no ano passado, a Motorola disse que lançaria a ferramenta por aqui no primeiro semestre de 2015. O domínio motomaker.com.br já está registrado em nome da empresa; e seu site de carreiras já chegou a listar uma vaga para um gerente de programa do Moto Maker em Jaguariúna, interior de São Paulo.

Em comunicado ao Gizmodo Brasil, a Motorola diz:

O Moto Maker foi idealizado inicialmente para o mercado norte-americano e, por ser um projeto grande e complexo, que envolve muito fornecedores, a empresa ainda estuda a possibilidade de trazê-lo para o Brasil. Assim que tivermos mais detalhes, divulgaremos para todos.

Enquanto o Moto Maker não chega ao Brasil, experimente a versão americana aqui: [Moto Maker]

Atualizado às 15h41