Ciência

Bebê Mounjaro: mulheres relatam aumento de fertilidade com uso do medicamento

Os remédios Mounjaro e Ozempic parecem estar associados a uma inesperada consequência: o aumento da fertilidade e a gravidez
Imagem: Ömürden Cengiz/Unsplash/Reprodução

Nos últimos tempos, mulheres têm compartilhado relatos surpreendentes nas redes sociais sobre um possível aumento de fertilidade após o uso de medicamentos como Mounjaro e Ozempic.

Esses remédios, originalmente prescritos para o tratamento de diabetes e perda de peso, parecem estar associados a uma inesperada consequência: a gravidez.

Mounjaro aumenta fertilidade? Veja relatos

Em grupos do Facebook, como o “I got pregnant on Ozempic”, que em tradução livre seria algo como “Eu engravidei enquanto usava Ozempic”, com mais de 500 membros, e em plataformas como Reddit e TikTok, mulheres compartilham suas experiências de gravidez enquanto faziam uso desses medicamentos.

Os relatos chamam a atenção para um fenômeno que ainda precisa de estudos mais aprofundados. Os medicamentos Mounjaro e Ozempic pertencem à classe dos inibidores do peptídeo-1 semelhante ao glucagon (GLP-1).

Eles atuam reduzindo o apetite e retardando o processo digestivo, levando à perda significativa de peso. Essa perda de peso pode ter implicações na fertilidade.

A relação entre peso corporal e fertilidade é bem estabelecida. A obesidade afeta os níveis hormonais, podendo causar excesso de estrogênio e ciclos menstruais irregulares.

Além disso, a resistência à insulina e os níveis elevados de testosterona associados à obesidade dificultam a concepção. Mulheres com sobrepeso ou obesidade geralmente levam mais tempo para engravidar.

Na bula a Novo Nordisk, criadora do Ozempic, afirma que o medicamento não deve ser utilizado durante a gravidez, porque não se sabe se o medicamento afeta o feto.

Possíveis explicações

Embora os relatos sejam intrigantes, ainda não existem evidências científicas sólidas para explicar por que algumas mulheres estão engravidando enquanto usam esses medicamentos. Algumas hipóteses incluem:

Interferência com contraceptivos orais: Alguns especulam que os medicamentos GLP-1 podem afetar a absorção de contraceptivos orais, levando a falhas no controle de natalidade.

Reversão da infertilidade: Mulheres que lutaram contra a infertilidade por anos podem estar experimentando uma reversão inesperada de sua condição.

Melhora geral da saúde: A perda de peso e a melhora do estado metabólico podem estar contribuindo para a fertilidade.

Assine a newsletter do Giz Brasil

Gabriel Andrade

Gabriel Andrade

Jornalista que cobre ciência, economia e tudo mais. Já passou por veículos como Poder360, Carta Capital e Yahoo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas