A NASA perdeu dois pequenos satélites meteorológicos neste domingo (12) durante a decolagem do foguete comercial Rocket 3.3, da startup Astra. Esta é a segunda falha de lançamento da empresa espacial neste ano.

A missão batizada de TROPICS consistia em colocar em órbita dois nanossatélites gêmeos –cada um com tamanho de uma caixa de sapatos–, e que tinham o objetivo de monitorar ciclones e furacões.

Os equipamentos fariam parte de uma frota de seis pequenos satélites de baixo custo para medir a cada 50 minutos a temperatura, umidade e outros parâmetros de tempestades tropicais.

O foguete da Astra decolou às 14h43 (horário de Brasília), a partir do Cabo Canaveral, nos Estados Unidos. Porém, o motor do segundo estágio do Rocket 3.3 desligou prematuramente um minuto antes do programado –cerca de 7 minutos depois do lançamento–, antes dos satélites atingirem a órbita planejada. O vídeo do lançamento pode ser visto abaixo:

Como o foguete não atingiu velocidade para atingir uma órbita estável, o estágio superior do foguete, assim como os satélites da NASA, reentraram na atmosfera e, provavelmente, se desintegraram, com potenciais pequenos fragmentos caindo no Oceano Atlântico.

NASA se diz desapontada, mas otimista

Conforme apontou o site Spaceflight Now, antes do lançamento deste domingo, a NASA já tinha afirmado que a missão seria um sucesso se pelo menos quatro dos seis nanossatélites TROPICS forem colocados em órbita. Inicialmente, a Astra pretendia lançar esses outros quatro satélites no final deste mês e em meados de julho, porém, com a recente falha, é possível que o cronograma seja alterado.

No Twitter, Chris Kemp, cofundador e CEO da Astra, lamentou a falha no lançamento e a destruição dos dois satélites da NASA. “Nada é mais importante para nossa equipe do que a confiança de nossos clientes e a entrega bem-sucedida dos satélites TROPICS restantes. Compartilharemos mais quando revisarmos completamente os dados”, disse Kemp.

Apesar do desapontamento, a agência espacial se disse otimista com o desenvolvimento do foguete da Astra. “Embora o lançamento de hoje com o Astra não tenha saído como planejado, a missão ofereceu uma grande oportunidade para novas capacidades científicas e de lançamento”, disse o administrador associado da divisão científica da NASA, Thomas Zuburchen.

Falhas e sucessos da Astra

Fundada em 2016, a Astra desenvolve foguetes para fornecer o serviço de lançamento de cargas úteis comerciais em órbita da Terra. O lançamento dos satélites da missão TROPICS faz parte de um contrato celebrado em fevereiro entre a NASA e a startup, no valor de 7,5 milhões de dólares.

Até o momento, a Astra conseguiu lançar duas missões bem-sucedidas ao longo de sete tentativas. Em fevereiro, a startup tentou lançar uma série de cargas úteis, mas o foguete falhou cerca de três minutos após a decolagem. Mais recentemente, em março, a Astra conseguiu implantar com sucesso satélites funcionais em órbita.

“Os próximos dois lançamentos [da TROPICS] precisam funcionar… Nossa equipe entende o que está em jogo”, afirmou o CEO da Astra.