No início dessa semana, relatos de um problema encontrado nos controles do Nintendo Switch vieram à tona. Chamada de “Joy-Con drift”, a falha faz com que o controle entenda que o jogador está mexendo no joystick mesmo quando nada está tocando nele.

A negligência da Nintendo em relação às reclamações de seus consumidores rendeu à empresa uma ação coletiva movida pelo escritório de advocacia Chimicles Schwartz Kriner e Donaldson-Smith (CSK & D). Eles alegaram que os “joysticks dos controles Joy-Con são defeituosos, levando os usuários a enfrentarem problemas de drift”. O argumento apresentado ainda afirma que estes Joy-Con defeituosos podem “registrar movimentos quando o joystick não está sendo controlado pelo usuário”, interferindo no jogo.



Em resposta a isso, a Nintendo decidiu agir. Segundo o site Kotaku, uma fonte anônima revelou à VICE documentos em que a empresa orienta seus representantes de atendimento ao consumidor a consertar os controles gratuitamente e ressarcir àqueles que tiveram algum custo para consertar por conta própria. Essa assistência será oferecida mesmo nos casos em que a garantia já tenha expirado e sem que o consumidor necessite comprovar a compra do aparelho.

No entanto, em nenhum momento no documento divulgado a Nintendo confirma a existência da falha, afirmando apenas que estão “cientes dos relatos”.

O processo movido pelo CSK & D, inclusive, já alegava que a Nintendo estava ciente do problema e que não divulgou a falha, além de “rotineiramente se recusa a reparar os joysticks gratuitamente quando o problema se manifesta e nunca informou os consumidores sobre este defeito”.

Esta falta de assistência ou reconhecimento oficial da Nintendo quando os relatos surgiram acabou forçando os donos dos aparelhos defeituosos a buscar suas próprias maneiras de lidar com o problema e, ao longo dos últimos meses, inúmeros tutoriais já apareceram oferecendo dicas sobre como solucionar ou corrigir o Joy-Con. Infelizmente, esses métodos nem sempre funcionam.

Para piorar as coisas, essa falha do Joy-Con é o segundo grande problema a afetar os controles do Switch, já que logo após o lançamento do console, os usuários descobriram uma falha que poderia fazer com que o Joy-Con esquerdo dessincronizasse ou não se conectasse ao Switch por Bluetooth.

Independentemente disso, a ação coletiva parece ter funcionado como um aviso à Nintendo, semelhante ao processo coletivo que a Apple está enfrentando em relação os teclados borboleta nos MacBooks. Embora o resultado do processo da Apple ainda esteja pendente, foi relatado que a empresa substituirá seus teclados borboleta por um novo teclado tesoura no ano que vem.

[Kotaku, VICE]