A Microsoft realizou um grande evento para o Surface, em Xangai, na manhã desta terça-feira (23). A grande novidade é: temos um novo Surface Pro. Faz mais de 16 meses desde que o híbrido tablet-notebook da Microsoft viu alguma atualização. Nesse meio tempo, a companhia viu vários concorrentes tentarem entrar no campo do dispositivo 2 em 1. Embora alguns desses clones tenham sido esteticamente incríveis, poucos conseguiram chegar à elegante combinação de design e qualidade que o Surface Pro traz. Então, uma atualização é bem-vinda, e os dispositivos desse ano podem consertar alguns dos problemas mais irritantes do Surface Pro.

Com o nome de “Novo Surface Pro”, podemos ver que a Microsoft deixou de lado a nomeação por números. Agora, se você quiser saber o quão rápido um novo Surface Pro é, precisará checar a data de fabricação em vez de procurar por um número na parte de trás do nome. Você também precisará escavar os menus e encontrar a página Sobre, para que possa descobrir se o seu novo Surface Pro tem um processador Intel Core m3, i5 ou i7 de sétima geração.

Ambas as variações i5 e Core m3 vão se livrar de um dos problemas mais barulhentos do Surface Pro: os coolers internos. Eu não tinha percebido quantos dispositivos sem cooler eu tinha até passar uma hora jogando Civilizations VI em um Surface Pro 4 ruidosamente alto, então estou curiosa para ver o quão bom o resfriamento passivo do novo Surface Pro consegue ser e se a Microsoft vai acelerar o desempenho para manter a temperatura do dispositivo baixa. Detalhe: a variante i7 manterá um cooler.

Largar os coolers para o i5 e para o Core M3 significa que a Microsoft pode colocar uma bateria maior, de 47 watts, contra os 40 watts da encontrada no Surface Pro 4. A empresa alega que a melhoria na bateria, além da mais eficiente sétima geração de processadores Intel, dão ao novo Surface Pro mais quatro horas de autonomia, levando a média de nove horas com streaming de vídeo para 13 horas. Isso será impressionante se for verdade, mas não saberemos com certeza até que tenhamos a oportunidade de testá-lo antes da data de lançamento nesse ano.

Aumentar a velocidade, largar os coolers e melhorar a duração da bateria são alegações bem típicas que os fabricantes de computador fazem quando estão trazendo uma nova leva como é o caso do Surface Pro. Então a Microsoft precisa de algo a mais, algo chamativo. Dessa vez, está claro que a companhia quer se diferenciar de seus concorrentes com aperfeiçoamentos à Surface Pen.

Apesar do que parecem ser grandes melhorias aqui, se você não é um artista, será difícil ficar exageradamente animado. Para começar, a Surface Pen acrescentou suporte de inclinação, a capacidade de registrar os lados da caneta e não apenas a ponta. Além disso, a companhia afirma que diminuiu o tempo de resposta de sua caneta para 21 milissegundos. Isso é metade do que a Microsoft alega que a Apple consegue com um iPad e uma Apple Pencil e um terço do que ela própria conseguiu com o Surface Pro 4.

A esperança é de que desenhar com a Surface Pen seja como desenhar com uma caneta de verdade — não existe tempo de resposta algum quando você risca um papel com uma caneta. Isso é muito empolgante se você for um ilustrador profissional. Já para o restante de nós, será apenas mais um par de fatos para se listar quando seus entes queridos verem a conta do cartão de crédito e perguntarem por que você gastou tanto em um novo computador. Além das mudanças acima, o novo Surface Pro tem uma opção LTE, caso você queira internet o tempo todo, e será o primeiro dispositivo móvel que funciona desde o princípio com o Surface Dial, da Microsoft.

A empresa também confirmou que o novo Surface Pro não terá USB-C. Em vez disso, continuará a oferecer USB 3.1 via uma porta USB-A tradicional (aquela retangular à qual você já está acostumado) e receberá energia da entrada de recarga Surface.

Só para reforçar, esse não é um redesign revolucionário para a linha Surface Pro. É uma atualização padrão. Os chipsets mais rápidos e o design sem coolers são bem-vindos, mas seria legal ver a Microsoft abraçar ideias mais ambiciosas da próxima vez. Aliás, não se adequar ao emergente padrão USB-C parece um grande descuido.

O novo Surface Pro está disponível em pré-venda, a partir de US$ 800, e começa a ser entregue em 15 de junho. Se metade das alegações da Microsoft for verdade, esse pode ser o mais novo notebook híbrido líder do mercado. Embora não possamos ter certeza até por nossas mãos nele antes do lançamento.