Quem tentou comprar uma das novas placas de vídeo da Nvidia nos últimos meses enfrentou escassez e preços altos. Isso, porém, não foi um problema para o bolso da empresa, que bateu seu recorde de receitas no trimestre entre novembro de 2020 e janeiro de 2021: US$ 5 bilhões. Ao todo, a companhia recebeu US$ 16,68 bilhões no ano fiscal 2021 (de fevereiro de 2020 a janeiro de 2021).

Os números superam por muito os do ano anterior. Na comparação do quarto trimestre fiscal de 2021 com o mesmo período de um ano antes, houve um crescimento de 61%. Já o ano fiscal de 2021 teve receitas 53% maiores que o de 2020.

De acordo com o site ZDNet, dois setores da empresa se destacaram: o de data centers e o de games. No primeiro, a alta das receitas para o ano fiscal 2021 foi de impressionantes 124% em relação ao ano fiscal 2020. O CEO da empresa, Jensen Huang, atribuiu esse crescimento a uma maior oferta de produtos inteligentes, que são ligados a serviços — e, por isso, precisam de softwares na nuvem para funcionar.

“Todas as empresas do mundo costumavam ter computadores para [o setor de] TI para abrigar seus funcionários e sua cadeia de suprimentos”, disse o executivo, segundo a ZDNet. “No futuro, todos esses setores, sejam de diagnósticos médicos por imagem ou cortadores de grama, terão data centers hospedando seus produtos, assim como provedores de serviços na nuvem.”

Em games, a alta do quarto trimestre do ano fiscal 2021 em relação ao mesmo período do ano fiscal 2020 foi de 67%. Esse intervalo já reflete o impacto do lançamento das placas de vídeo da linha RTX 3000, que foram bastante aclamadas e esgotaram rápido nas lojas.

Escassez de chips

A empresa está se virando como pode para atender as diferentes demandas. Recentemente, ela relançou placas de vídeo antigas, que usam processos de fabricação mais consolidados e podem ajudar a dar conta do recado nestes momentos de alta procura.

Outra medida tomada foi colocar no mercado uma placa específica para a mineração de criptomoedas, que já gasta mais energia elétrica do que toda a Argentina. A empresa chegou a dizer que iria limitar o desempenho da sua recém-lançada RTX 3060 para essa atividade, mas voltou atrás.

Assine a newsletter do Gizmodo

A escassez de chips não é um problema limitado à Nvidia — ele afeta toda a indústria que depende de componentes desse tipo, de consoles de videogame a carros. Consoles de última geração como o PS5 esgotaram logo, e a produção de carros nos EUA teve que ser interrompida pela falta de itens de silício.

Empresas como Qualcomm, AMD e Sony já dizem que o problema pode durar até o meio de 2021. O presidente dos EUA, Joe Biden, deve assinar uma ordem executiva para revisar em 100 dias as cadeias logísticas do país e identificar que medidas podem ser tomadas para resolver o problema.