Na segunda-feira (3), vários desenvolvedores e jornalistas se reunirão em San José, na Califórnia (EUA), para saber mais sobre os planos de software da Apple para o próximo ano na WWDC (Worldwide Developers Conference). Aqui vai uma coleção de questões que esperemos que a empresa responda durante a conferência, que vai ter transmissão ao vivo a partir das 14h  (horário de Brasília) no site da Apple:

O iOS vai ter mesmo um modo escuro?

Quase certeza que sim. Com o macOS ganhando o modo escuro oficial na atualização Mojave, e o Android também entrando na onda com o anúncio no Google I/O, só falta o iOS ter também. A tese ainda foi reforçada por imagens do modo escuro vazadas pelo 9to5Mac no início da semana.

O iOS tem algo parecido com um modo noturno, graças à habilidade de inverter as cores da tela e tornar o que for branco em preto, mas o novo modo escuro deve ser visualmente mais atrativo. Isso também será bem atrativo para quem tem iPhone com tela OLED. As imagens escuras costumam consumir menos bateria nesse tipo de display.

Além de um modo escuro, a Bloomberg destacou muitos dos recursos que a próxima versão do iOS vai receber. A Apple deve incluir um app melhorado de e-mail, a habilidade de bloquear e-mails de determinadas contas, umA atualização do app de lembrete e uma melhoria no recurso Hora de Dormir no aplicativo Relógio.

O meu iPhone ou meu Apple Watch vão finalmente monitorar meu sono?

Está chegando perto disso. No momento, há vários apps de terceiros que permitem monitorar o sono, mas não uma solução nativa. E isso provavelmente continuará sendo o caso após a WWDC. A opção Hora de Dormir no app do Relógio deve ganhar boas adições e isso sinaliza que haverá um melhor suporte para recursos de monitoramento de sono no Apple Watch. Parece que não vai ser agora que a funcionalidade nativa será disponibilizada.

Em vez disso, a Bloomberg sugere que a Apple anunciará o Modo Dormir para o smartphone, o que deverá automaticamente emudecer as notificações, ligar o modo Não Perturbe e reduzir a luminosidade da tela, assim seus olhos não serão incomodados, caso você acorde de madrugada para checar as horas.

Apple Watch vai ter uma autonomia de bateria melhor?

Improvável. Embora uma versão atualizada do WatchOS possa melhorar a autonomia dos Apple Watches que estão por aí, é difícil que haja uma melhoria significante o suficiente para se entusiasmar.

Talvez seja por isso que o monitoramento de sono não chegará tão cedo ao Apple Watch. No momento, o relógio da Apple tem autonomia de 18 a 24 horas. A bateria precisará melhorar substancialmente se a Apple quiser que as pessoas usem o relógio enquanto dormem.

O aplicativo Saúde, do iPhone, vai finalmente ser útil?

Sinais dizem que sim. A crença atual é que a Apple finalmente atualizará o aplicativo e a tela inicial contará com uma boa reformulação. A Apple também adicionará um novo recurso de “saúde auditiva” para que você possa saber se está ouvindo música muito alta. Assim como a rival na área de vestíveis Fitbit, a Apple finalmente terá uma espécie de monitor de ciclos menstruais.

A Apple vai mostrar o novo Mac Pro?

Existe uma grande chance. A Apple prometeu o novo Mac Pro faz dois anos. A última renovação da torre foi em 2013, e a maioria dos componentes internos encontrados no Mac Pro disponíveis no site da Apple são de 2015. Houve muitos avanços em computadores de mesa durante este período, e com a Intel lançando novos processadores Xeon no início do ano, e com a AMD na expectativa de lançar novas GPUs em julho, é a hora certa para um novo Mac Pro com tecnologia de ponta.

Também é importante observar que nas últimas semanas, a Apple atualizou silenciosamente o MacBook Pro e o iPod Touch. A empresa poderia ter feito isso durante a WWDC, mas, em vez disso, atualizou o hardware antes do seu grande evento. Se quiséssemos especular, usando apenas evidências circunstanciais, poderíamos sugerir que a Apple estava abrindo caminho para notícias de hardware ainda maiores.

Mesmo que o Mac Pro não seja mostrado, é quase certo que a Apple apresente um novo monitor externo HDR e com suporte a uma ampla gama de cores. O anúncio em si é legal, mas ele poderia ser um parceiro perfeito para um Mac Pro atualizado.

O Marzipan vai ser lançado?

Sim, de certa forma. Marzipan é o nome interno de um conjunto de ferramentas para desenvolvedores que permitirá que eles façam um único app que funcione em iPhones, iPads e computadores com MacOS. Tal conjunto de ferramentas permitiria à Apple unificar o iOS e o MacOS, eventualmente, combinando-os em um único sistema operacional em vários tamanhos de tela e tipos de processadores.

A Apple repetidamente negou os rumores de unificação, com Craig Federighi gastando um tempo da WWDC do ano passado prometendo que iOS e macOS não iriam se juntar nunca. No entanto, o Marzipan em si já existe. Apps que funcionam nas diferentes plataformas da Apple já existem, na forma de aplicativos como Notícias e Gravador, que apareceram no Mojave no ano passado (ambos antes eram apps exclusivos do iOS). Devemos ver mais apps universais desenvolvidos pela Apple na WWDC neste ano, incluindo Podcasts e Tempo de Tela.

De acordo com a Bloomberg, a Apple também anunciará que terceiros poderão criar um só app para iPad e macOS. Os apps deverão ser disponibilizados em suas respectivas lojas, mas os desenvolvedores só precisariam codificar o aplicativo uma vez para trabalhar nos dois tipos de dispositivo e, esperamos, que seja necessário comprá-lo apenas uma vez também. Não é exatamente o que dizem os rumores sobre o que o Marzipan deveria ser (com suporte explícito entre macOS e iPhone), mas está um passo mais próximo disso.

A Apple vai acabar com o macOS?

Craig Fedrighi, executivo da Apple, dizendo que não há planos de juntar iOS e macOS durante a WWDC 2018
Não
. O macOS está assegurado por, pelo menos, mais um ano. Embora, como mencionado acima, os desenvolvedores em breve serão capazes de fazer um único aplicativo para macOS e iPad, além disso há rumores de que a Apple está adicionando suporte a mouse para o iPad Pro. Com o mouse e uma versão completa de aplicativos profissionais, como o Photoshop, o iPad Pro poderia ser uma alternativa mais acessível a um computador com macOS. Ainda assim, com um Mac Pro atualizado ainda neste ano, os dias do macOS deverão estar contados.

E o iTunes? Vai para o beleléu?

Muito provavelmente. É difícil acreditar que a Apple vá acabar com o iTunes completamente. No entanto, com o lançamento de um aplicativo de TV separado e o rumor de um Apple Music autônomo, parece possível que a Apple dê um fim no iTunes. Já está na hora, né?

Teremos mais detalhes sobre o Apple Arcade?

Tomara. O Arcade foi lançado em um evento realizado em março concentrado em serviços e, desde então, não temos ouvido mais detalhes sobre. No entanto, como a WWDC é uma conferência de desenvolvedores e o Arcade é um serviço que precisará muito dos desenvolvedores, então parece óbvio que haja algum tipo de sessão durante a conferência sobre o assunto. Jogos como Sonic e Frogger já foram anunciados, mas a Apple notou que vários desenvolvedores já se inscreveram para desenvolver games para a plataforma. Então, pelo menos um desses deve já estar pronto para ser mostrado durante a apresentação da empresa.

O watchOS poderá ser usado para baixar apps do Apple Watch?

Tomara. Atualmente, se você quiser um no app para o Apple Watch, você deve pegar o seu iPhone que estiver conectado ao relógio, baixar o software de uma pequena loja de apps, que na verdade é uma parte da App Store do iOS, e esperar baixar, lentamente, do seu iPhone para o relógio.

A Apple está planejando adicionar uma loja de apps no Watch, tornando a adição de novos aplicativos muito mais fácil. Dentre eles, tem uma calculadora, então você poderá fazer como um tiozão de 1988 e fazer cálculos simples diretamente no seu pulso.

A Siri vai parar de ser ruim?

Provavelmente, não. A Siri pode estar disponível em quase todos dispositivos iOS e macOS, mas o sistema ainda não é tão esperta quanto os rivais Google Assistante e Alexa. Não há rumores relacionados à melhoria da inteligência, mas os atalhos da Siri, um recurso introduzido no ano passado no iOS, deve ser disponibilizado também para o macOS.

A Apple vai falar sobre segurança e privacidade?

Pode apostar que sim. O Facebook pode ser terrível ao lidar com a privacidade, mas a Apple tornou o assunto de privacidade e segurança um argumento para que as pessoas comprem seus produtos. Não há grandes rumores sobre novos recursos de privacidade e segurança, mas a este ponto, surpresa seria se a Apple não mencionasse o assunto pelo menos uma vez.

Na parte de segurança, há um possível rival para o Tile, um dispositivo físico para se colocar em outros itens para facilitar achá-los.

A Apple tem plano de combinar o Encontre meu iPhone e Encontre seus Amigos em um só app e começar a vender um dispositivo para você colocar em outros aparelhos para que você os ache facilmente.

Teremos uma nova Apple TV?

Não. A Apple TV não deve ser atualizada tão cedo, e o app de TV foi revitalizado logo depois do evento de março. No entanto, é importante notar que o tvOS não teve nenhum recurso vazado antes da WWDC. Então, pode ter algumas surpresas nessa área.

Teremos uma nova versão do iPhone SE?

Improvável. Embora muitas pessoas que eu conheço gostariam de comprar um iPhone menor e mais barato, e ter um monte de rumores de que a Apple tem trabalhado numa nova versão, as chances de a empresa mostrá-lo na WWDC são baixíssimas.

Os sinais apontam para um anúncio de um iPhone SE 2 em março de 2020. Então, se você tem mãos pequenas, o jeito é aguardar.