A contagem regressiva e as resoluções de ano novo foram feitas, janeiro está aí, e isso significa que está na hora de empresas de tecnologia, jornalistas e celebridades anônimas se amontoarem em Las Vegas para a Consumer Electronics Show deste ano, a CES 2019. Uma semana de exibições de todos gadgets que você possa imaginar, espalhados por um centro de convenções extenso e cassinos reluzentes. Robôs, headsets de realidade virtual malucos, colchões inteligentes, TVs, eletrodomésticos com inteligência artificial, veículos autônomos e até mesmo conceitos bobos que irão moldar a tecnologia para o consumidor nos próximos anos — é aqui que as empresas tech vêm para mostrar ao mundo o seu estoque.

O Gizmodo, é claro, vai acompanhar isso de perto. Mas, antes de irmos para Las Vegas, que tal dar uma olhada nas tendências que esperamos ver na edição de 2019 da CES?

Assistentes de voz ainda dominam a casa inteligente

Google Assistente deve mostrar melhorias. Foto: Getty Images

No ano passado, tecnologia de sono e uma melhor integração com a Amazon foram o foco das melhorias em casa inteligente. Neste ano, você pode esperar mais do mesmo enfoque para o bem-estar e a conveniência, só que com um leve ajuste. Além da Alexa, veremos uma maior exibição de dispositivos que funcionam com o Google Assistente. E isso se estende aos aparelhos para cada quarto da casa. Estamos falando de monitores de bebês de alta tecnologia, campainhas e aparelhos de banheiro mais inteligentes.

Tecnologia de bem-estar a serviço dos cuidados com a pele

A Fossil sempre traz uma coleção de wearables impressionante para a CES. Foto: Sam Rutherford (Gizmodo)

Sem brincadeira, as pessoas andam estressadas. E, embora pensássemos em wearables como smartwatches e rastreadores fitness como líderes da categoria de tecnologia de bem-estar, nos últimos anos o campo tomou um novo rumo na CES. Em 2018, vimos um difusor de aromaterapia conectado e uma máquina capaz de “imprimir” xampus customizados com base na composição do seu cabelo. Neste ano, estamos esperando um pouco mais em termos de cuidados com a pele. Vimos alguns dispositivos como um pequeno rastreador de raios UV da L’Oréal em 2018, e em 2019 esperamos mais customização por meio de tecnologias capazes de escanear a pele e recomendar rotinas baseadas em suas necessidades específicas.

Dito isso, não descarte os wearables de pulso. A Fossil tem sempre uma exibição enorme para seus elegantes relógios Wear OS, e a Omron estará lá com seu smartwatch de pressão arterial.

As TVs 8K estão de volta, mas elas têm HDMI 2.1?

A TV The Wall nos cegou com sua beleza na CES do ano passado. Foto: Getty Images

TVs deslumbrantes sempre foram um requisito básico da CES, e isso não vai mudar em 2019. Pode apostar que todos as empresas — LG, Samsung, Sony, TCL, Hisense etc. — deverão lançar suas maiores e mais incríveis telas de 8K. Mesmo que não haja muito conteúdo 8K no momento para justificá-las.

Porém, agora que você pode de fato comprar TVs 8K (se a sua carteira estiver cheia o bastante, é claro), o negócio é ficar de olho em quantos fabricantes vão adotar o HDMI 2.1. Embora a maioria das TVs atualmente use HDMI 2.0, o 2.1 tem muito mais largura de banda e pode oferecer suporte a até 120 quadros por segundo e resoluções de até 10K. Não que alguém precise disso por enquanto.

5G por toda parte

2019 é o ano do 5G. Foto: Getty Images

Caso você ainda não tenha ouvido, o 5G está chegando. Operadoras mundo afora já começaram a instalar redes em pequenas áreas de teste, enquanto fabricantes como Samsung, OnePlus e Xiaomi falaram de telefones com suporte a 5G nos últimos meses. Embora seja mais provável haver anúncios de smartphones no Mobile World Congress, em fevereiro, provavelmente ainda veremos um monte de aparelhos relacionados ao 5G na CES. Espere ver a tecnologia durante as apresentações, especialmente em relação a cidades inteligentes, carros autônomos e dispositivos de internet das coisas. Não ficaríamos surpresos em ver alguns hotspots e roteadores 5G também.

Diversidade, melhorias e o inesperado

Embora essas sejam algumas das maiores tendências, há ainda mais melhorias incrementais que não cobrimos. Coisas como fones de ouvido USB-C, ajustes em carros autônomos conceituais, robôs de codificação para crianças, carregamento sem fio, molduras superfinas para PCs gamers, protótipos de smartphones dobráveis e, provavelmente, mais headsets de realidade virtual e aumentada sem sal. E você sempre pode contar com a CES para trazer coisas que nem sempre se encaixam em categorias maiores — criações como scooters malucas, strippers-robôs, estandes bem tristes, meias-calças à prova de balas e talvez uma ou outra queda de energia.