Ciência

Pesquisa espacial mostra por que não usar o celular antes de dormir

O astronauta dinamarquês Andreas Morgensen, da ESA, realiza essa pesquisa através de dois experimentos na Estação Espacial para entender melhor o sono no espaço
Imagem: Unsplash/Reprodução

A Agência Espacial Europeia (ESA) conduz a mais nova pesquisa que alerta sobre o uso de celular antes de dormir. Confira abaixo.

“Já te disseram para não usar o celular antes de dormir? Isso é devido à luz azul, que afeta o seu ciclo circadiano – sua resposta natural às mudanças da luz do dia”, diz um tuíte da ESA da sexta-feira (dia 1º/9).

O astronauta dinamarquês Andreas Morgensen, da ESA, realiza essa pesquisa através de dois experimentos na Estação Espacial Internacional para entender melhor o sono no espaço.

Os dois experimentos, “Luz Circadiana” e “Sono em Órbita”, exigem que os astronautas na estação espacial façam um giro em torno da Terra a cada 90 minutos. Desse modo, os astronautas veem o sol nascer e se pôr 16 vezes ao dia.

Conforme a pesquisa aponta, essa rotina apresenta dificuldades aos astronautas para dormir de maneira natural na missão espacial, mesmo sem o uso do celular. No entanto, como a estação espacial segue o fuso horário de Greenwich, é possível manter uma rotina consistente durante os experimentos, de acordo com a ESA.

Luz azul do celular afeta produção de ‘hormônio do sono’

Ciclos circadianos são processos naturais físicos, mentais e comportamentais que seguem um ciclo de 24 horas e respondem, primordialmente, à luz e à escuridão. Esses ciclos afetam a maioria dos seres vivos.

Por isso, a luz azul que o celular emite restringe a produção de melatonina, o hormônio que controla o ciclo circadiano, dificultando dormir e acordar no dia seguinte. 

A pesquisa espacial aponta que, assim como o uso de celular antes de dormir, os ciclos se distorcem nas missões dos astronautas. Portanto, os astronautas podem ter insônia e sono desregulado.

Cientistas desenvolveram sistema de luz

Para evitar essas consequências, Morgensen utiliza uma luz espacial desenvolvida especialmente por arquitetos espaciais da Dinamarca. Esse sistema consiste em uma lâmpada especial criada especificamente para auxiliar no ciclo Circadiano dos astronautas.

Durante a noite, quando o astronauta se prepara para dormir, a luz fica vermelha, assim como no pôr do sol. De manhã, a luz muda para azul para simular o nascer do sol.

As cores da luz foram cuidadosamente selecionadas para imitar a luz natural do dia, algo indisponível aos astronautas que estão na estação espacial.

Assine a newsletter do Gizmodo

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas