Encontrar o Macropinna micróstoma não é tarefa fácil. Mesmo o Instituto de Pesquisa do Aquário da Baía de Monterey (MBARI), nos Estados Unidos, que já realizou 5,6 mil operações com veículos submarinos operados remotamente (ROV), só deu de cara com o peixe nove vezes.

O último encontro foi registrado em alta definição e publicado no YouTube na última semana. No vídeo, é possível ver o animal vagando sozinho enquanto exibe seus olhos verdes dentro da cabeça transparente. As imagens são incrívei. Confira:

Por muito tempo, os pesquisadores pensaram que os olhos do animal eram capazes de ver apenas o que estava acima dele. Uma pesquisa feita em 2009 pelo MBARI mostrou que, na verdade, os olhos são capazes de se mover para todos os lados, podendo acompanhar as presas até a direção da boca, por exemplo. O peixe de cabeça transparente se alimenta de pequenos crustáceos e sifonóforos — classe de pequenos cnidários.  

Os peixes olho-de-barril, como também são chamados, vivem em profundidades de até 800 metros. Eles podem ser encontrados na região da Baixa Califórnia, nos EUA, e no Mar de Bering, no extremo norte do Pacífico.

Por mais que não pareça pelo vídeo, eles alcançam cerca de 15 centímetros, no máximo. No lugar em que estariam os olhos de outros peixes, logo acima da boca, o Macropinna micróstoma leva órgãos olfativos capazes de “farejar” presas. 

Essa não é a primeira vez que o MBARI revela animais exóticos nas profundezas do oceano. Na última semana, a instituição publicou imagens raras de uma água-viva fantasma gigante (Stygiomedusa gigantea). Você pode conferir o vídeo aqui neste post do Gizmodo.