Ciência

Por que a banana é torta? A ciência explica

Em um esforço para garantir a absorção adequada de luz, as bananas curvam-se para cima, desafiando a própria gravidade. Saiba mais!
Imagem: Freepik/Reprodução

As bananas, conhecidas por serem uma excelente fonte de potássio e vitaminas, são também mundialmente reconhecidas por sua forma única, que se assemelha a uma lua crescente. A pergunta que muitos se fazem é: por que as bananas são tortas?

Essa peculiaridade ganha explicação através do fascinante fenômeno chamado “geotropismo negativo”, revelando um intricado processo de adaptação das plantas.

De acordo com especialistas, o geotropismo negativo é o mecanismo pelo qual as bananas ajustam seu crescimento em resposta à gravidade.

À medida que essas frutas se desenvolvem, sua estrutura se torna “pesada demais” para a planta, e, como resultado, elas se curvam em direção ao chão. No entanto, o desafio é que as bananas também dependem da luz solar para um desenvolvimento adequado de seus tecidos.

A solução engenhosa encontrada pela natureza é a busca pela luz solar, mesmo que isso signifique crescer na direção oposta ao peso.

Em um esforço para garantir a absorção adequada de luz, as bananas curvam-se para cima, desafiando a própria gravidade.

Frutas adaptáveis

Esse movimento, muitas vezes comparado a certos exercícios físicos humanos, revela a capacidade das bananas de se adaptarem e evoluírem para garantir sua sobrevivência.

A origem das bananas nas florestas tropicais do sudeste da Ásia fornece pistas cruciais para entender essa característica única. Nessas regiões, a incidência direta de luz solar é limitada devido à densa vegetação.

Diante desse desafio, as bananas desenvolveram a capacidade de crescer em direção à luz, sem comprometer o equilíbrio da planta mãe. Assim, a curvatura das bananas é uma resposta inteligente a um ambiente que demanda adaptação constante.

Ao refletir sobre esse fenômeno, é possível perceber que as bananas desempenham uma verdadeira dança em busca de luz, um espetáculo natural que revela a incrível engenhosidade da natureza. Essa curvatura não é apenas uma peculiaridade estética, mas sim um testemunho do esforço contínuo das plantas para otimizar seu crescimento e reprodução.

Portanto, da próxima vez que saborear uma banana, é válido apreciar não apenas seu sabor e valor nutricional, mas também a jornada extraordinária que essa fruta percorre para garantir sua existência e contribuição para o ecossistema.

Afinal, até mesmo as bananas, em sua forma única e curvada, são uma expressão da incrível harmonia entre as plantas e o ambiente que as cerca.

Assine a newsletter do Gizmodo

Gabriel Andrade

Gabriel Andrade

Jornalista que cobre ciência, economia e tudo mais. Já passou por veículos como Poder360, Carta Capital e Yahoo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas