A Qualcomm, fabricante de chips presente em praticamente todos os smartphones Android topo de linha – incluindo os da Samsung, HTC, LG e OnePlus – anunciou uma grande atualização para a sua tecnologia de carregamento rápido. O Quick Charge 4 irá, segundo a empresa, dar 5 horas de autonomia em apenas 5 minutos na tomada, ou até 50% da capacidade da bateria em menos de 15 minutos.

• Novas recomendações do Google sobre USB-C podem impedir que seu telefone exploda
• O principal motivo pelo qual baterias explodem e pegam fogo

Sair de casa e logo depois perceber que você não tem quase nada de bateria no seu celular dá uma sensação terrível. Esse é um dos motivos pelos quais as fabricantes vêm apostando em baterias maiores e melhores nos smartphones.

Elas também vêm usando a tecnologia de carregamento rápido, que pode dar algumas horas de autonomia em cerca de minutos graças a um gerenciamento de energia super inteligente feito pelo processador do aparelho. Mas nenhuma das tecnologias disponíveis até agora conseguiu dar 5 horas de autonomia em apenas 5 minutos, como a Qualcomm acabou de fazer.

A velocidade do carregamento é um grande avanço se comparado com o Quick Charge 3.0 – que é muito bom, inclusive, chegando a carregar 80% da bateria em menos de 35 minutos. A novidade é quase 20% mais rápida do que os resultados atingidos em dispositivos com o Quick Charge 3.0, como o LG V20, HTC 10 e Asus ZenFone 3 Deluxe.

O Quick Charge 4 virá no Snapdragon 835, que deve ser lançado no começo do ano que vem.

A notícia chega uma semana depois de o Google – atacando os problemas com celulares explosivos – fazer novas recomendações sobre o uso dessas tecnologias e aparentemente desencorajar o uso do Quick Charge da Qualcomm. Em suas recomendações, o Google exige que todos os celulares sejam compatíveis com o padrão oficial chamado USB Power Delivery (USB-PD).

O USB-PD é uma especificação que tem a intenção de tornar todos os dispositivos carregados por meio do USB mais seguros e evitar problemas como os que aconteceram com os celulares explosivos da Samsung e os laptops com Chrome OS. Versões anteriores do Quick Charge, do 1.0 até o 3.0, não estavam de acordo com a especificação USB-PD, e muitos estão se perguntando se esse anúncio do Google não foi uma tentativa de frear a tecnologia praticamente onipresente da Qualcomm.

No entanto, o novo Quick Charge 4 é completamente compatível com as novas recomendações do Google. E essa é uma boa notícia para todos.

Imagem: novo Pixel XL vem com a tecnologia Quick Charge 3.0.