Um mecânico de parquímetros de Nova York, nos Estados Unidos, aplicou durante anos um golpe criminoso bastante lucrativo. Ele conseguiu, em oito anos, roubar US$ 210.000 em moedas de US$ 0,25 de parquímetros modificados. É muita moeda.

James Bagarozzo, a mente criminosa dos centavos, trabalhou em um complexo sistema para seu golpe. Como um técnico de parquímetro, ele tinha permissão para mexer nas máquinas, mas não conseguia acessar o depósito de moedas. Para desviar os trocados, ele adaptou alguns parquímetros antigos com modificações que escondiam alguns centavos em um compartimento separado que ele conseguia acessar.



moedas

Ao longo dos anos, ele alterou cerca de 70 parquímetros diferentes com isso, e explicou ao seu banco que tinha um colega na indústria das máquinas de venda, o que de certa forma explicava as suas viagens semanais à agência com centenas de dólares em moedas. De acordo com o FBI, o banco deu ao rapaz caixas com capacidade de US$ 500 em moedas de US$ 0,25. Bem conveniente para ele.

Tudo ia muito bem até que um novo comissário de parquímetros percebeu que as máquinas mais novas, elétricas e mais seguras, geravam muito mais dinheiro do que os antigos, que eram mecânicos. Uma coisa levou a outra, e Bagarozzo encontrou sua casa cheia de investigadores observando seus US$ 40.000 em dinheiro e moedas que ele tinha guardado no telhado.

Bagarozzo foi condenado a 30 meses de prisão por seu roubo – nada mal para quem roubou centavos por 8 anos. E, de acordo com a TIME, a receita anual da cidade com parquímetros saltou meio milhão de dólares desde a sua detenção. Espero que ele tenha aproveitado todas as moedas para se sentir um Tio Patinhas ao menos uma vez. [FBI via Time via Atlantic Cities]