por Bryan Menegus

A Nintendo se deslumbrou com a touchscreen e controle de movimentos e o Wii U não deu certo. Segundo uma reportagem da Eurogamer, a companhia japonesa está preparando o fim da linha para o console, que deixaria de ser produzido no final dessa semana.



A empresa, no entanto, nega que o Wii U será descontinuado neste momento. O site japonês IT Media ouviu um porta-voz da Nintendo que afirmou que “não há mudanças na continuação da produção [do Wii U]”. Curiosamente, o porta-voz revelou que não sabia das particularidades da reportagem, mas foi claro ao dizer que a afirmação “não é verdadeira”.

• Tudo o que já sabemos (e o que ainda queremos saber) sobre o Nintendo Switch
• Mario está a caminho dos smartphones em Super Mario Run, que sai em 2016 para iOS

Era esperado que o console desse sequência ao sucesso do Wii, mas ele ficou muito atrás nas vendas se comparado ao Playstation 4 e Xbox One. Agora ele deveria sair cena para dar espaço ao elegante semi-portátil Nintendo Switch, anunciado no mês passado. Sem mais touchscreens. Sem mais CDs.

O Wii U nunca encontrou seu lugar – ou jogos o suficiente das grandes séries que a Nintendo se apoia para conquistar o público. A maioria dos games não encontrou maneiras intuitivas de usar aquele enorme Gamepad. Vale notar que ainda há alguns jogos que chegarão à plataforma em breve (incluindo o tão esperado Legend of Zelda: Breath of the Wild).

Não é a primeira vez que apontam a morte do Wii U. Em março, o jornal japonês Nikkei publicou uma reportagem afirmando que a produção do console seria encerrada dentro de pouco tempo, para dar espaço ao Switch – até então com o codinome NX. A Nintendo também negou as afirmações na época, dizendo que “a partir do próximo trimestre e também posteriormente, a produção [do Wii U] está programada para continuar.”

Mas, no mês seguinte, a companhia anunciou que “reduziria a quantidade de Wii U produzidos e distribuídos”.

[Ars TechnicaEurogamerKotaku]

Imagem: AP Photo/Jae C. Hong.