O assunto do dia é o leilão do 5G realizado pela Anatel para liberar concessões de novas faixas de radiofrequência para empresas operarem a tecnologia no Brasil. A implantação da tecnologia no país deve promete impactar significativamente a forma como lidamos com a internet, já que uma das principais vantagens do 5G para nossa atual tecnologia é a velocidade. A latência, tempo entre a emissão do comando e sua resposta, do 4G é de cerca de 70 milissegundos enquanto a do 5G é algo menor que 1 milissengundo.

As operadoras Claro, Vivo e Tim levaram as faixas de 3,5 GHz, as principais do leilão. A faixa em questão é apontada como ideal para atender as áreas urbanas. Arrematando a frequência as empresas precisam cumprir algumas obrigações, entre as quais está implantar a infraestrutura que possibilite a utilização do 5G em todas as capitais até Julho de 2022.

Mas como acontece com toda tecnologia nova, é necessário entender primeiro se os dispositivos que já existem no mercado possuem suporte para a nova tecnologia. Quando falamos de 5G no Brasil, infelizmente, diversos aparelhos não vêm com suporte de fábrica — sobretudo os modelos mais antigos e os de baixo custo. É preciso entender que os aparelhos mais utilizados no país para acessar a internet são os celulares, uma vez que uma baixa parcela da população não tem acesso a computadores.

Há hoje uma lista restrita de aparelhos que possuem suporte para a tecnologia. Então, provavelmente, se seu smartphone for mais antigo, precisará fazer uma troca. Veja abaixo alguns aparelhos com 5G disponíveis no Brasil:

Samsung

  • Galaxy Z Flip3 5G
  • Galaxy Z Fold2 5G e Fold3 5G
  • Galaxy Note20 5G, Note 20 Ultra 5G
  • Galaxy S21 5G, S21+ 5G e S21 Ultra 5G
  • Galaxy A32 5G
  • Galaxy A52s 5G

Motorola

  • Moto G 50 5G
  • Moto G 100 5G
  • Motorola Edge 20, 20 Lite e 20 Pro

Asus

  • ROG Phone 5, 5s e 5s Pro

Xiaomi

  • POCO F3 e M3 Pro
  • POCO M3 Pro
  • Xiaomi 11 Lite 5G NE
  • Mi 10T
  • Mi 10T Pro
  • Mi 11

Apple

  • iPhone 12 (mini, Pro e Pro Max)
  • iPhone 13 (mini, Pro e Pro Max)

Assine a newsletter do Gizmodo