Vamos pular toda a parte da enrolação. Entre sua enorme tela de 120 Hz e 6,9 ​​polegadas, especificações bestiais, suporte 5G, câmera principal de 108 MP, lente Space Zoom e captura de vídeo em 8K, o Samsung Galaxy S20 Ultra tem uma potência absurda. Ele tem praticamente qualquer recurso que você possa desejar (além de um fone de ouvido) e, a menos que você seja obcecado por uma caneta stylus, o S20 Ultra faz com que o Note 10+, de US$ 1.100, pareça um dispositivo mediano. E se o preço não fosse um problema, seria difícil escolher qualquer telefone disponível hoje em vez do Galaxy S20 Ultra.

Mas um mundo sem preços simplesmente não é um lugar onde as pessoas normais vivem. No fim das contas, como você se sente em relação ao S20 Ultra está intrinsecamente vinculado à sua disposição de gastar US$ 1.400. Para muitas pessoas, isso é o aluguel de um mês ou umas férias agradáveis, e um salto assustadoramente íngreme dos telefones principais de US$ 1.000 que já estavam pesando nos bolsos das pessoas. Portanto, a única maneira de realmente entender o que esse telefone pode fazer é analisar a fundo para ver se o S20 Ultra pode realmente justificar seu preço.

O QUE É?
Telefone 5G super premium da Samsung com Space Zoom

PREÇO
US$ 1.400 nos EUA

CURTI
Especificações monstruosas; Zoom sem perdas de 10x; tela grande e bonita; im enorme kit de ferramentas para fotos, bateria de grande autonomia, suporte total ao 5G

NÃO CURTI
Muito caro, o zoom de 100x é um truque pra chamar atenção, sem entrada para fone de ouvido

Design: bom aproveitamento do espaço

Olha, não há como fugir disso, com 16,7 cm por 7,5 cm por 0,88 cm e pesando 222 gramas, o S20 Ultra é um telefone grande pra caramba. Mas a Samsung faz um bom uso desse espaço e, de fato, o S20 Ultra é um pouco mais estreito que o Note 10+ (16,2 cm por 7,72 cm por 0,78 cm, 196 gramas). O que faz o S20 Ultra parecer tão grande é sua espessura e peso. Agora, admito, alguns centésimos de centímetro e 26 gramas de peso adicional não soam muito, mas essas coisas fazem diferença quando você está tentando alcançar a outra borda do telefone para tocar em uma letra enquanto digita – especialmente se suas mãos estiverem no lado menor.

Câmera do Galaxy S20 UltraFoto: Sam Rutherford/Gizmodo

Ao mesmo tempo, os telefones continuam a aumentar a cada ano desde que o Galaxy Note original ultrapassou a barreira da tela com 5 polegadas em 2011, então eu teria que ser um pouco míope para declarar que, mesmo com 6,9 polegadas, o S20 Ultra é oficialmente “grande demais”. E quando você considera a qualidade de imagem espetacular que a tela do S20 Ultra oferece, é quase impossível argumentar que maior não significa melhor, mesmo que seu tamanho e peso às vezes tornem o telefone um pouco incômodo.

O restante do design do S20 Ultra é surpreendentemente utilitário. O enorme módulo de câmera na traseira chama a atenção para o arranjo de câmeras quádruplas do S20 Ultra e fornece um lugar para a Samsung instalar o zoom do periscópio, mas não é algo bonito. A Samsung também afinou ainda mais a tela do S20 Ultra e reduziu sua curvatura arredondada, o que deve ser uma mudança bem-vinda para todas as pessoas que odiavam as telas curvas nos telefones Galaxy anteriores.

Galaxy S20 UltraFoto: Sam Rutherford/Gizmodo

Portanto, embora o Galaxy S20 Ultra seja muito prático, ele não parece tão caro quanto realmente custa, o que é uma pena. Voltando ao Galaxy S8, a Samsung fabricou um dos telefones mais bonitos de todos os tempos, e enquanto o S20 Ultra compartilha o mesmo DNA, com apenas duas cores bastante opacas para escolher (preto ou cinza), o design de vidro e alumínio da Samsung foi de um traje liso e bem ajustado a algo mais próximo de um macacão de trabalho.

Display e áudio: 120Hz é a nova moda

Quando se trata da tela do S20 Ultra, depois que a Samsung viu seus melhores telefones no ano passado serem afetados por aparelhos com telas de 90Hz, como o OnePlus 7 Pro, Pixel 4 e outros, este ano, a Samsung está se exibindo na indústria de smartphones ao introduzir novas telas OLED de 120 Hz na linha S20.

Para mim, o salto da Samsung em uma taxa de atualização de 120 Hz oferece um ponto ainda melhor entre os painéis de 60 Hz encontrados em telefones comuns e os monitores de 300 Hz ou 360 Hz ambiciosos que estamos começando a ver no mundo dos PCs. É difícil descrever adequadamente em palavras a suavidade e a fluidez que uma tela com alta taxa de atualização oferece, mas se você tirar alguns segundos para alternar a opção no telefone, seus olhos podem quase chorar de prazer.

A única desvantagem é que o modo 120 Hz está disponível apenas quando o telefone está definido para resolução FHD+ ou menor, em vez de sua capacidade máxima QHD+ 3200 x 1440. A Samsung diz que implementou esse limite para ajudar a equilibrar o consumo de energia do telefone com o desempenho da tela, o que faz sentido, mas não posso deixar de desejar que houvesse um modo otimizado como o Pixel 4 que pode mudar dinamicamente a taxa de atualização do S20 Ultra dependendo do conteúdo sem diminuir a resolução do telefone.

Foto: Sam Rutherford/Gizmodo

Mas, independentemente da resolução ou taxa de atualização usada, a tela de 6,9 ​​polegadas do S20 Ultra é encantadora. Seu brilho máximo de 707 nits é excelente e, especialmente no modo Vívido, tudo aparece com toques de cores ricas e vibrantes. Durante anos, a Samsung demonstrou que produz as melhores telas móveis do mundo, e isso definitivamente ainda é verdade no S20 Ultra.

Passando ao áudio, os alto-falantes do S20 Ultra usam uma configuração familiar, com um grande alto-falante na parte inferior do telefone e o receptor acima da tela para oferecer um som estéreo poderoso. O S20 Ultra não tem problemas para encher uma sala de tamanho médio com música, mas a qualidade do áudio não parece ter mudado muito em relação ao Galaxy S10 ou Note 10.

Especificações e desempenho: absurdamente potente

Existe uma crença estranha que circula pela rede de que, de alguma forma, um telefone com mais memória RAM do que um laptop típico é estupidez. Mas não é, é fantástico. Ficar chateado com o fato de um telefone ter muita memória RAM é como ficar chateado pela velocidade máxima da sua Ferrari ser muito alta. O S20 Ultra é realmente caro e deve ter especificações para refletir isso. E, embora seja verdade que aplicativos como o Facebook e o Twitter não sobrecarregam muito os telefones, há várias situações em que uma tonelada de RAM é realmente útil.

Com 12 GB de RAM, você raramente precisa recarregar aplicativos, o que significa que você pode alternar entre tarefas com maior velocidade. E para quem curte jogos mobile mais exigentes, como o PUBG Mobile ou o Call of Duty Mobile, ter todo esse RAM economiza bastante tempo, permitindo que você mantenha vários jogos com muita memória em segundo plano, essencialmente sem afetar o desempenho geral do telefone.

Foto: Sam Rutherford/Gizmodo

E quando você combina essa RAM com o novo chip Snapdragon 865 da Qualcomm, 128 GB de armazenamento (ou 512 GB se você pagar pelo upgrade), um slot microSD e suporte para todos os três tipos de 5G usados ​​nos EUA (sub 6 Ghz, 2.5 Ghz e mmWave), você recebe um telefone rápido e pronto para 5G que funciona em qualquer operadora. De fato, quando se trata de desempenho 5G, você fica mais limitado pelas redes do que o que o telefone pode fazer. Ao testar o 5G mmWave na Verizon nos EUA, vi velocidades entre 500 Mbps e mais de 1,2 Gbps na cidade de Nova York, embora apenas fora e em áreas limitadas, como Bryant Park e MSG, já que o serviço 5G da Verizon é relativamente irregular.

Quando troquei por um SIM da T-Mobile para experimentar outra rede 5G, tive uma experiência muito diferente devido ao uso da T-Mo do sub-6GHz 5G, com velocidades que variam de 60 Mbps a mais de 100 Mbps. Ao contrário da Verizon, eu fui capaz de obter isso de forma relativamente consistente em toda a cidade e até dentro de nosso escritório, no 28º andar do nosso prédio.

O S20 Ultra é um pouco excessivo? Claro, mas por US$ 1.400 é melhor que seja, e apesar dos pensamentos contrários, é possível usar quase todo o desempenho prodigioso do telefones, especialmente se você é uma das poucas pessoas que tira proveito do modo DeX da Samsung, que ainda está disponível nos novos S20s.

Câmeras: mais recursos e alcance do que você realmente precisa

Com uma câmera principal de 108 MP, uma câmera telefoto de 48 MP, uma câmera grande angular de 12 MP e uma câmera selfie de 40 MP (para não mencionar uma câmera 3D com tempo de voo de bônus), o Galaxy S20 Ultra pode ter a variedade mais rica em pixels de câmeras de smartphones de todos os tempos.

Detalhe da câmera do Galaxy S20 UltraFoto: Sam Rutherford/Gizmodo

Ao fotografar normalmente, o S20 Ultra usa seu enorme sensor de 108 MP para criar imagens nítidas e detalhadas, e uma técnica de pré-processamento de nove para um pixel, para que, mesmo com pouca luz, você ainda obtenha imagens coloridas e brilhantes sem precisar mudar para o modo noturno. Esse é um dos maiores pontos fortes do S20, porque, muitas vezes, você pode não ter tempo para ficar segurando o telefone parado por três ou quatro segundos, como no modo noturno. Em comparação com um Pixel 4 XL em um teatro escuro, a foto do S20 Ultra ficou notavelmente mais nítida, capturou muito mais detalhes, como na alvenaria de fundo, e era menos granulada. (Veja as imagens abaixo.)

A Samsung estava perdendo terreno para o Google e a Apple no ano passado com o iPhone 11 Pro quando se tratava de pura qualidade de imagem. E, embora o S20 Ultra não tenha ultrapassado seus concorrentes em todas as situações, pelo menos o S20 Ultra conseguiu alcançar a concorrência e obter uma vitória, dependendo da cena.

Em outra comparação com o iPhone 11, o S20 Ultra tirou uma foto de arte de rua com cores vivas e quase saturadas demais que os telefones Samsung tendem a preferir, além de capturar um pouco mais de detalhes da textura na parede. Então, em uma cena diferente de uma tigela com matcha contra um Pixel 4, o S20 Ultra capturou uma bela foto brilhante com melhor exposição do que a que obtive do Pixel 4. No entanto, devo dizer que o Pixel 4 foi um pouco melhor em trabalhar com equilíbrio de branco e capturar o verde escuro do pó de matcha em comparação com o tom ligeiramente amarelo que você vê na foto do S20 Ultra.

Também fiquei agradavelmente surpreso com o quão melhor é o modo noturno do S20 Ultra, pois transformou uma foto bastante escura no Central Park em uma paisagem serena e com pouca luz. Em comparação com o iPhone 11 e o Pixel 4, a Samsung ficou a par com seus concorrentes em termos de nitidez e detalhes, embora a foto do S20 Ultra sucumba à tendência da Samsung de pesar no amarelo, especialmente quando está escuro.

No entanto, a câmera do S20 Ultra não deixa de ter suas limitações. Às vezes, o foco automático leva mais tempo para “travar” do que você esperaria, e em uma cena no Modo Noturno, o S20 Ultra produziu uma foto que exagerou nos tons de amarelo sem nenhuma boa razão real que eu possa ver. Para dar um crédito, a Samsung diz que continuará melhorando e ajustando a câmera do S20 Ultra, por isso espero que as coisas melhorem antes que o telefone seja lançado oficialmente em algumas semanas no dia 13 de março. Fique atento às atualizações.

Interface de zoom do Galaxy S20 UltraFoto: Sam Rutherford/Gizmodo

Quando se trata do Space Zoom de 48 MP do S20 Ultra, existe um exagero no discurso. Para atingir seu potencial de zoom de 100x, a Samsung combina um zoom óptico de 4x com algum processamento sofisticado para criar um zoom de 10x sem perdas e, de 1x a 10x, os resultados falam por si. As imagens são nítidas e detalhadas, mesmo quando o telefone está na mão de uma pessoa, e muito melhor do que você obtém de um iPhone 11 Pro ou um Pixel 4, ambos limitados a um zoom óptico de apenas 2x.

No entanto, ao passar de 10x para o zoom total de 100x, a Samsung simplesmente usa o zoom digital para aumentar as coisas sem realmente melhorar a qualidade da imagem de maneira significativa. Assim, quando você ultrapassa 10x, a claridade e a nitidez começam a se deteriorar. Eu diria que o zoom para 25x ou 30x ainda é utilizável se você não se importar com alguma imprecisão, mas quanto mais você ultrapassa 30x, mais sua foto começa a parecer uma pintura impressionista. E a 100x, você também pode se apresentar como Claude Monet.

Para algo acima de 20x ou mais, você também precisará de um tripé, ou você passará tanto tempo tentando segurar a câmera com firmeza que poderá perder completamente a foto. E mesmo que você tenha um tripé, tocar no telefone para pressionar o botão do obturador introduz ainda mais desfoque na foto; portanto, é melhor configurar um temporizador.

Quanto aos inúmeros outros recursos de câmera do S20 Ultra, como o modo Single Shot, vídeos Super Steady aprimorados e fotos e vídeos ao vivo, enquanto muitos deles podem parecer específicos ou desnecessários, quando você combina tudo, obtém o kit de ferramentas de foto e vídeo mais robusto para smartphone em qualquer aparelho disponível no momento. E há o modo de gravação de vídeo 8K, o que é uma boa opção, mas como ninguém realmente possui monitores 8K ou assiste a conteúdo 8K nativos, o vídeo 8K é melhor usado como um complemento ao conteúdo 4K, permitindo que você corte um vídeo quando necessário.

E embora eu normalmente não seja alguém que tira muitas selfies, tenho que dar crédito à câmera frontal de 40 MP do S20 Ultra. Nos telefones Galaxy S anteriores, as selfies costumavam fazer o rosto das pessoas parecer um pouco macio, a pele um pouco suave demais, como se o controle de embelezamento do telefone nunca estivesse totalmente desligado. Mas no Galaxy S20 Ultra, as coisas parecem super nítidas e você verá as falhas e manchas de qualquer pessoa em detalhes, até o ponto em que você poderá voltar a ativar o modo de embelezamento um pouquinho.

Bateria e carregamento: Grato por esse grande combo de energia

Com uma tela enorme e conectividade 5G a considerar, é muito bom saber que o S20 Ultra vem com uma bateria gigante de 5.000 mAh. Em nosso teste de vídeo, o S20 Ultra mostrou ter uma bateria de grande duração, sobrevivendo 14 horas e 41 minutos com uma única carga, o que é um pouco abaixo das 15h09 que vimos no S10+ no ano passado. Isso dá a você confiança de que, à medida que o 5G se torna mais amplamente disponível e começa a consumir bateria, o S20 Ultra ainda terá carga mais do que suficiente para durar um dia inteiro e mais alguns.

Uma coisa importante a ser observada é que, se você optar por ativar o modo de 120Hz do S20 Ultra (e realmente deveria), descobri que isso diminui a vida útil da bateria do S20 Ultra em uma ou duas horas, dependendo do uso. Se você estiver tranquilo, navegando nos feeds do Instagram ou coisas semelhantes por várias horas seguidas, poderá consumir um pouco mais de carga do que o normal. Mas, mesmo com o modo 120Hz ativado, nunca terminei um dia com menos de 15% ou 20% da bateria, mesmo com o telefone sendo utilizado das 7h da manhã à meia-noite.

Foto: Sam Rutherford/Gizmodo

Em relação ao carregamento, o S20 Ultra é o primeiro telefone a suportar o Carregamento Rápido USB certificado, o que é interessante ver à medida que vários grupos tentam consolidar a ampla gama de técnicas de carregamento rápido. O telefone vem com um carregador de 25 watts na caixa, capaz de levar o telefone de 5% a 31% em apenas 15 minutos, o que deve ser suficiente para durar quase mais metade de um dia. E se você realmente quiser, o S20 Ultra suporta carregamento rápido de até 45 watts, embora não seja realmente necessário, pois é apenas um pouco mais rápido que o adaptador comum de 25 watts incluído.

E assim como no Galaxy do ano passado, o S20 suporta carregamento sem fio Qi de até 15 watts e carregamento sem fio reverso de até 9 watts, que são mais rápidos do que na maioria dos telefones com esse recurso. (Outros telefones com carregamento sem fio reverso tendem a atingir apenas 5 watts.)

Outros detalhes

Além de tudo, o S20 Ultra vem com outras melhorias, como a ferramenta Quick Share da Samsung, para enviar e receber arquivos com mais facilidade sem fio com outros telefones Galaxy. Infelizmente, esse recurso só está disponível na linha S20 no momento, e eu não tenho outro S20 com o Quick Share ou o novo Bluetooth Music Share da Samsung para realmente testar esses recursos ainda.

Considerações finais, por enquanto

Galaxy S20 UltraFoto: Sam Rutherford/Gizmodo

Sério, há muito pouco para não gostar no S20 Ultra. Ele tem um desempenho incrível, a melhor tela de um telefone que eu já vi, uma bateria potente e, graças ao suporte total para os três principais tipos de 5G, é o mais preparado para o futuro que você pode obter no momento.

Definitivamente, existem coisas que podem não agradar a alguns, como a tela enorme do telefone, o corpo grosso e pesado e o estilo um tanto simples, mas como você se sente sobre isso varia de pessoa para pessoa. O S20 Ultra é a Samsung fazendo o que a Samsung faz de melhor, colocando hardware top de linha nos dispositivos antes de qualquer outra empresa. E se a Samsung conseguir resolver algumas das peculiaridades de sua câmera, o S20 Ultra provará totalmente que merece se juntar ao grupo de outras câmeras de smartphone de primeira linha.

No final, o único problema maior sobre o S20 Ultra é o seu preço. Depois de ver a Samsung listá-lo por US$ 1.400, eu achei que a empresa poderia estar exagerando na precificação (junto com o restante da família S20). Mesmo depois de passar muito tempo com esse telefone, essa percepção permanece. O S20 Ultra é excessivamente potente, é um telefone de para ostentar, mas se você não quiser gastar US$ 1.400 em um S20 Ultra (ou qualquer outro telefone super premium), essa é uma resposta eminentemente lógica. O S20 Ultra é muito caro e, mesmo que você deseje um, não se sinta mal por comprar outra coisa.

Direto ao ponto

  • O S20 Ultra vem com o Android 10 e o One UI 2.1 da Samsung, que é realmente muito bom de usar.
  • O Space Zoom da Samsung não é realmente utilizável em 100x, mas é ótimo até 10x e ainda é aceitável entre 10x e 30x.
  • Parece que a Samsung eliminou os fones de ouvido dos telefones Galaxy de vez.
  • O S20 Ultra suporta todos os tipos de 5G disponíveis nos EUA, por isso deve funcionar em qualquer operadora que você tenha.
  • A tela OLED de 120Hz e 6,9 ​​polegadas da Samsung é impressionante.