Os dois últimos principais tablets da Samsung – Galaxy Tab S4 e Tab S6 – eram ótimos dispositivos, mas não podiam ser considerados concorrentes páreos para o iPad Pro ou Surface Pro. O Tab S7, no entanto, muda essa figura, incluindo praticamente todas as principais funcionalidades de produtividade e diversão em um tablet Android.

O produto será vendido em dois tamanhos: Tab S7 (US$ 649) e Tab S7+ (US$ 849) – este último bate mais de frente com o iPad Pro.

O Tab S7 regular tem tela LCD de 11 polegadas com resolução de 2560 x 1600 pixels, enquanto o Tab S7+ é um pouco maior, com painel AMOLED de 12,4 polegadas e resolução de 2800 x 1752 pixels.

Existem algumas diferenças entre os dois: o modelo regular tem um leitor de impressão digital na lateral, enquanto a versão maior conta com um sensor embutido embaixo da tela e mais RAM e armazenamento (6 GB/128 GB para o Tab S7 vs. 8 GB/256 GB no Tab S7+).

No restante das especificações, eles são iguais. Isso inclui o mais recente processador da Qualcomm, Snapdragon 865+ e suporte à conectividade 5G.

Destaque da S Pen, caneta stylus dos novos tablets da Samsung

Entretanto, o que realmente eleva o novo Tab S7 a uma disputa com outros tablets premium são alguns dos novos componentes e software que a Samsung incluiu.

Para os artistas digitais, a adição mais notável é a redução significativa da latência de entrada, que caiu de 40 milissegundos para apenas 9 milissegundos.

Quando você combina isso com displays com taxa de atualização de 120Hz – o que é uma novidade para qualquer tablet Android – o Tab S7 deve oferecer um grande upgrade na qualidade de display em relação aos seus antecessores.

Em seguida, temos a caneta stylus do S7, chamada S Pen (que, ao contrário da Apple Pencil, vem na caixa, sem custos adicionais). A Samsung adicionou ainda mais gestos que permitem ir para a tela inicial ou voltar, mostrar a lista de apps recentes ou até mesmo usar a ferramenta Smart Select simplesmente acenando.

A Samsung destaca que esse recurso deve ajudar quem utiliza o tablet para fazer apresentações, já que você não precisará mexer no aparelho sempre que precisar fazer alguma mudança ou avançar para o próximo slide.

Para aqueles que fazem muitas anotações, a Samsung atualizou seu aplicativo Notas para suportar a sincronização automática em tempo real e a capacidade de fazer gravações de voz sincronizadas com o tempo, para que você possa salvar memorandos de voz em um tempo específico durante uma reunião.

Além disso, o Tab S7 também possui anotação direta em PDF e reconhecimento de caligrafia que pode arrumar automaticamente seus garranchos e facilitar a leitura de notas mais tarde. Além disso, para facilitar a localização de documentos e mídias, a companhia criou um novo sistema de pastas semelhante ao que você tem em um desktop ou laptop.

Para aqueles momentos em que a Tab S7 serve como um dispositivo secundário, a Samsung fez uma parceria com a Microsoft para melhorar o compartilhamento de arquivos entre o Tab S7 e máquinas com Windows 10, juntamente com um melhor espelhamento de tela, múltiplas janelas e suporte melhorado de arrastar e soltar.

Somando as melhores funções de produtividade e o modo DeX, parece que Tab S7 está muito bem equipado para servir como um dispositivo de produtividade e trabalho.

No que diz respeito à produtividade, a tela maior do Tab S7+ e a fileira extra de teclas devem torná-lo uma escolha mais acertada. Foto: Sam Rutherford/Gizmodo

A Samsung fez ainda algumas melhorias no teclado destacável do Tab S7, que agora vem com um touchpad maior e uma nova linha de teclas de função na versão para o Tab S7+, facilitando o ajuste de configurações como brilho, volume e muito mais.

Todas essas adições são muito importantes para qualquer um que queira usar o Tab S7 para fazer mais do que navegar na web ou assistir a filmes, particularmente quando comparado com os mais tradicionais tablets Android que carecem de muitas das personalizações de software da Samsung.

No entanto, o Tab S7 não é só trabalho. Além da sincronização aprimorada com dispositivos Windows, o Tab S7 (juntamente com p Galaxy Note 20) terá suporte para o streaming de jogos com Xbox Game Pass Ultimate, o que permite acessar uma enorme biblioteca de games do Xbox em seu tablet enquanto todo trabalho gráfico pesado fica a cargo de um servidor na nuvem.

Ou seja, mesmo que você deixe o seu laptop gamer em casa, o Tab S7 pode oferecer várias opções de games.

A única falha que encontrei até agora no Tab S7 é que ele oferece somente uma porta USB-C. Não há sequer uma entrada para fone de ouvido. E ao contrário do teclado Magic Keyboard do iPad Pro, o acessório de teclado da Samsung não tem nenhuma porta adicional, o que significa que você provavelmente terá que comprar um dongle se costuma conectar dispositivos como pendrives ou cartões de memória.

Ainda na semana passada, após o mais recente surto de rumores sobre o Tab S7, ponderei se o Galaxy Tab S7+ poderia finalmente ser um grande concorrente ao iPad Pro. E, depois de ver todas as novas especificações e características da Samsung, o Tab S7 parece ser o tablet Android mais bem pensado do momento.

O grande teste é ver se todas essas novidades podem ajudar o Tab S7 a competir verdadeiramente com um iPad Pro ou um Surface Pro.

O Galaxy Tab S7 e a Tab S7+ estarão disponíveis em bronze, prata e preto, a partir de US$ 650 e US$ 850 respectivamente, com as vendas oficiais previstas para começar algum momento deste trimestre nos EUA. Ainda não há informações sobre disponibilidade no Brasil.