Após a invasão de tropas russas na Ucrânia nesta semana, diversas teorias foram levantadas por especialistas sobre o que levou ao conflito, se poderia ser previsto e resolvido antes. Mas, em um mundo paralelo, o das artes, a minissérie “Years and Years”, da BBC e HBO, previu esse ataque ainda em 2019.

Vamos ver como isso aconteceu.

A minissérie conquistou o público há três anos por mostrar um futuro tecnologicamente bizarro e mais real do que é visto em “Black Mirror”, atração da rival Netflix. Na produção, a tecnologia avança enquanto a política é dominada por um conservadorismo retrógrado e o sistema econômico colapsa. O meio ambiente vai de mal a pior, resultando na extinção de frutas.

A série “Years and Years” retrata o futuro a partir da perspectiva da família Lyons, formada por quatro irmãos, avó e agregados. Nela, diferentes gerações interagem com a tecnologia em 2034: crianças usam hologramas de emoji no rosto, adolescentes implantam dispositivos no corpo e adultos recorrem a robôs para sexo.

Entre 2019 e 2034, a família Lyons, moradora de Manchester, na Inglaterra, vê robôs roubarem seus empregos, comidas produzidas por bactérias e doenças serem diagnosticadas a distância, com um prosaico escaneamento da íris. A série parece retratar um futuro distante e assustador, mas a verdade é que estamos mais perto dessa realidade do que imaginamos.

O primeiro episódio por exemplo, se passa em 2019 e salta alguns anos, mostrando, entre outros eventos, uma fictícia reeleição de Donald Trump, a morte de Angela Merkel, a criação pela China de uma base militar em uma ilha artificial e a ascensão de uma candidata caricata de extrema-direita no Reino Unido. 

A protagonista Viv Rook é interpretada pela atriz Emma Thompson. Ela vive uma empresária sem escrúpulos, famosa por falar barbaridades na TV, que decide se candidatar ao cargo de primeira-ministra do Reino Unido (com uma campanha baseada em fake news, obviamente).

E, para surpresa de muitos, exatamente quando passa pelo ano de 2022, o episódio mostra reportagens na TV sobre uma agitação política de rebeldes na Ucrânia, em que a Rússia é convidada a intervir, mandando seus tanques para a capital ucraniana, Kiev.

Nos anos seguintes, a série revela que a intervenção foi um golpe de Estado orquestrado pela Rússia, que organizou um plebiscito suspeito em que 97% dos ucranianos dizem querer cidadania russa. Na realidade fictícia da minissérie, a invasão é seguida de uma migração em peso de ucranianos refugiados, buscando asilo político no Reino Unido. 

Além disso, na trama, a guerra comercial entre China e EUA resulta em explosões nucleares e a população sofre uma grande crise econômica com a falência de grandes bancos. Isso sem contar os impactos das mudanças climáticas e os problemas com os refugiados ucranianos que não são aceitos na Europa. 

Na época em que foi lançada, o roteirista e criador da série, Russell T. Davies, contou em entrevista à BBC que a história é como “um drama épico que segue uma família durante mais de 15 anos de mudanças políticas, econômicas e tecnológicas.”

O criador ainda explicou que se inspirou no noticiário do período, como a proibição da homossexualidade na Chechênia, para adaptar a história. Dentro de “Years and Years”, a trama acompanha um ucraniano gay refugiado que passa a se relacionar com um inglês. 

Meses depois de escrever a ideia, disse Davies em 2019 ao jornal USA Today, um incidente envolvendo navios de guerra da Ucrânia e da Rússia já sugeria uma tensão política entre os dois lados.

Na mesma entrevista de 2019, Davies pontuava a questão em que ele baseia toda a premissa apocalíptica de “Years and Years”: “Da noite para o dia, as coisas estão mudando, com um voto errado ou um presidente errado. Volatilidade e aceleração”. 

Após os ataques da Rússia, especialistas políticos e analistas dizem que a guerra pode ter acontecido em decorrência da eleição de Volodymyr Zelensky, ex-comediante de 44 anos que não tinha nenhum histórico de cargos eletivos antes de concorrer à presidência da Ucrânia em 2018. 

“Years and Years” é uma produção com apenas 6 episódios e está disponível na plataforma HBO Max. Confira ao trailer: