A SpaceX relançou com sucesso um de seus foguetes Falcon 9 ao espaço no domingo (14), tornando-se o primeiro na frota da empresa a decolar e pousar nove vezes. O foguete transportava uma nova carga de 60 satélites Starlink, que fazem parte dos esforços da empresa para fornecer internet via satélite.

O lançamento e pouso bem-sucedidos desse impulsionador de primeiro estágio são notáveis, dados os objetivos da SpaceX quando projetou o foguete Falcon 9. Ele foi construído para voar dez vezes com pouca ou nenhuma modificação entre as missões. A empresa atualmente tem dois foguetes Falcon 9 próximos a atingir os cobiçados dez voos, de acordo com a Space.com, e está monitorando de perto o desgaste que cada um sofre cada vez que decola.

O foguete Falcon 9 que a empresa lançou no domingo também já apoiou o lançamento do Crew Dragon Demo-1, o primeiro voo de teste não tripulado da espaçonave Dragon; a Missão Constelação RADARSAT, que são os novos satélites de observação da Terra do Canadá; o SXM-7, o satélite que não deu certo do SirusXM que tinha como objetivo oferecer suporte ao seu serviço de rádio digital; e cinco outras missões Starlink.

A SpaceX enviou três lotes de satélites Starlink para o espaço nas últimas duas semanas, adicionando 180 satélites aos mais de 1.000 que já estão lá. Dois outros lançamentos Starlink estão planejados para março.

Funcionários da empresa disseram recentemente que o número dez pode não ser o “número mágico”, e que os foguetes Falcon 9 poderiam fazer ainda mais voos, relatou a SpaceNews. Assim que um impulsionador atingir o marco de dez voos, a SpaceX irá analisá-lo e fazer uma avaliação para saber se pode “avançar com ele”.

Conforme apontado pelo TechCrunch, a reutilização de foguetes é especialmente importante para as missões Starlink à medida que a SpaceX começa a aumentar seu serviço de internet via satélite. O projeto tem 10.000 clientes no momento, embora a SpaceX tenha aberto recentemente pré-assinaturas para o serviço, inclusive no Brasil.

Assine a newsletter do Gizmodo

Por um valor reembolsável de US$ 99 de entrada, os clientes recebem um kit Starlink que inclui uma antena parabólica montável, roteador wi-fi e fonte de alimentação. O conjunto completo custa US$ 499 e o valor da mensalidade do serviço é de US$ 99.

Vale dizer que ainda não está claro se a SpaceX será capaz de lançar satélites suficientes para cobrir as áreas necessárias e fornecer um serviço de internet confiável. Mas, parece que a empresa está tentando.