Era questão de tempo até que o Spotify anunciasse uma solução própria para concorrer diretamente com o Twitter Spaces, que vem ganhando adeptos nos últimos meses, e o Clubhouse, que bombou no início do ano e agora parece ter sido engolido pelos rivais. No caso do serviço de streaming de música, a novidade é o Greenroom, um app dedicado focado exatamente em conversas por voz.

Lançado nesta quarta-feira (16) no Brasil e em outros 134 países, o Spotify Greenroom permite que qualquer usuário crie uma sala ou participe de bate-papos ao vivo na plataforma — cada sala comporta até mil pessoas ao mesmo tempo. Não é necessário aguardar um convite para se cadastrar, uma vez que o login pode ser feito usando a mesma conta de acesso ao Spotify tradicional.

Segundo a companhia, os usuários podem pesquisar por temas pré-definidos, já que as categorias no Greenroom são divididas por assuntos. No entanto, as salas podem ser criadas com temas livres. Os participantes podem ainda fazer perguntas aos moderadores por meio do recurso de “levantar a mão”. Tem até uma opção para “aplaudir” os conteúdos falados e com isso doar ao anfitrião as chamadas “gems”, uma moeda virtual que, por enquanto, só é válida dentro do app. Futuramente, a ideia é monetizar esse sistema de pagamento.

GIF: Spotify

Todos os áudios nas salas do Greenroom são gravados. Para o Spotify, isso vai ajudar no controle e combate ao discurso de ódio que pode surgir entre os usuários. Além disso, as conversas podem ser transformadas em podcasts, que por sua vez podem ficar hospedados diretamente no Spotify.

Assine a newsletter do Gizmodo

O Spotify Greenroom pode ser baixado em smartphones Android e iOS. O serviço é fruto de uma aquisição da companhia de streaming em março, quando comprou a startup Betty Labs, responsável pelo aplicativo Locker Room, especializado em salas de áudio.

[Spotify]