Conforme o uso de Inteligência Artificial (IA) aumenta, cresce também a demanda pela correção de erros em Machine Learning (ou aprendizado de máquina, no bom português).

Para suprir essa demanda, a startup americana Galileo anunciou que levantou até o momento US$ 5,1 milhões para criar ferramentas que ajudam a encontrar erros de amostragem ou outros problemas envolvendo dados e IA.

A ideia do grupo é tornar os modelos melhores, mais rápidos e econômicos, reduzindo os erros. “Como os dados  continuam a crescer exponencialmente, o problema de dados de machine learning é o maior impedimento para atender à demanda corporativa”, explica a Galileo em comunicado.

Até o final do ano, a startup quer triplicar a equipe atual de 14 pessoas. Conforme indicou o site TechCrunch, a Galileo já está oferecendo o serviço de inspeção de dados de aprendizado de máquina para dezenas de empresas. “O usuário só precisa adicionar algumas linhas de código”, disse Chatterji.

A alta demanda no mercado de IA

De acordo com uma pesquisa divulgada pela Forbes, o mercado de Operações de Machine Learning (MLOps, na sigla em inglês) deve movimentar US$ 4 bilhões até 2025. Essa área é focada em manusear dados e ajudar no gerenciamento de modelos IA, para entender o desempenho e reparar erros na produção.

“Os MLOps também permitem uma intervenção mais rápida, o que significa maior segurança e precisão dos dados, e permite que as empresas desenvolvam e implantem modelos em um ritmo mais rápido”, disse Randy LeBlanc, vice-presidente de sucesso do cliente da startups RapidMiner, à Forbes.

Para quem pretende atuar nesse mercado em expansão, a Escola IGTI, está oferecendo uma especialização em machine learning (disponível aqui). A trilha de aprendizado inclui dois bootcamps de engenheiro e arquiteto de ML, bem como ima imersão internacional em soluções de IA.

Além disso, a escola promove um desconto de 20% até a próxima sexta-feira (6) na assinatura de um plano que dá acesso aos bootcamps, e em mais de 40 opções de cursos, não apenas em machine learning, mas também em outras áreas de TI. Para fazer a assinatura, basta clicar neste link.