Jogar uma bolinha para cima e recuperá-la antes de cair no chão  um desafio para muitas pessoas. Imagine, então, resgatar um estágio inteiro de foguete? Foi o que a empresa Rocket Lab fez na última segunda-feira (2).

O foguete reutilizável Electron partiu às 19h49 (horário de Brasília) de uma base de lançamento na Nova Zelândia. Seu objetivo era implantar 34 satélites no espaço, o que foi feito com maestria. 

O resgate de seu primeiro estágio, que pesa cerca de uma tonelada, já não foi um sucesso total. Enquanto a peça retornava à Terra com auxílio de um paraquedas, o helicóptero Sikorsky S-92 se preparava para enganchar o fragmento no maior estilo Ghostbusters.

Em um primeiro momento, deu tudo certo. Mas a alegria durou só alguns segundos até que o helicóptero soltasse o foguete no ar, deixando ele cair no meio do Oceano Pacífico. 

A carga do helicóptero era maior do que previam os testes e simulações, e a peça acabou sendo solta por questões de segurança. Mesmo assim, autoridades da Rocket Lab consideraram a missão intitulada There And Back Again um sucesso, com um pequeno deslize capaz de ser facilmente consertado. 

Por enquanto, o único foguete reutilizável disponível no mercado é o Falcon 9, da SpaceX. Ele utiliza alguns motores para desacelerar na atmosfera superior e pousar verticalmente em plataformas costeiras. 

O retorno com uso de propulsores não seria vantajoso para o Electron, já que seu tamanho é bastante reduzido. Basta esperar para ver se a moda do resgate por helicópteros vai pegar.