O corpo de astronautas da NASA nunca esteve tão escasso. Atualmente, há apenas 44 profissionais na equipe – número relativamente pequeno considerando a ambição das próximas missões espaciais. Um relatório da agência publicado na última semana expressa essa preocupação, sugerindo que novos integrantes devem entrar na equipe de astronautas em breve.

Os astronautas da NASA não vão apenas para o espaço. Muitos deles trabalham com a parte de comunicação, transmitindo informações da central de controle das missões. Viajantes veteranos também podem atuar ensinando novos astronautas a falar com o público sobre o trabalho na agência. 

Fora isso, não acontece um rodízio de astronautas. Ou seja, cada profissional é designado para missões muito específicas. Com a ambição da NASA de enviar pessoas à Lua e até mesmo Marte, é importante ter uma equipe grande e diversificada. 

Nos anos 2000, o time da agência era formado por cerca de 150 astronautas. O número começou a cair com o fim das missões envolvendo ônibus espaciais. Agora, são apenas 44 pessoas, sendo que dez destes astronautas chegaram à NASA em dezembro de 2021.

Talvez você esteja se perguntando, como faz para virar um astronauta da NASA? Cabe adiantar que o processo seletivo não é nada simples. Para começar, é preciso ser cidadão americano. Além disso, é necessário ter um mestrado nas áreas de ciência, tecnologia, engenharia ou matemática e pelo menos três anos de experiência na profissão. 

Caso a área acadêmica não seja seu forte, há uma segunda opção: é preciso ter passado, no mínimo, 1.000 horas pilotando aeronaves a jato. Depois de tudo isso, os candidatos ainda são submetidos a exames físicos, que incluem desde testes de visão até medições para conferir se o profissional vai caber na espaçonave e no traje espacial.

A turma atual de astronautas da NASA está agora em fase de treinamento. Eles devem passar dois anos aprendendo sobre os sistemas das espaçonaves, caminhadas no espaço, entre outros tópicos antes de poderem viajar rumo ao cosmos.