O presidente dos EUA, Donald Trump, e o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong Un, tiveram um encontro privado nesta terça-feira (12), em Singapura. Embora a gente não tenha detalhes do que foi dito entre eles, sabemos que Trump mostrou publicamente um vídeo de seu iPad para o Kim. O vídeo foi criado como uma espécie de trailer de filme de Hollywood e é esquisito e brega demais.

Análise de satélite mostra que teste nuclear da Coreia do Norte literalmente moveu uma montanha
Como funciona o acesso à internet e a celulares na Coreia do Norte

O trailer falso, que tem uma narração dramática e uma música devastadora, imagina um mundo em que Trump e Kim promovem a paz. E até inclui a seguinte sentença “Destiny Pictures apresenta…”, como se fosse um trailer real mesmo. Até existe uma “Destiny Pictures”, mas a página tem um domínio “.biz” e parece que não tem nenhuma relação com a Casa Branca.

O filme falso também foi mostrado para repórteres um pouco antes de Trump iniciar uma coletiva de imprensa em Singapura. Sabemos que filmes são uma linguagem universal, mas é um formato bem estranho para se promover a diplomacia. Isso é provavelmente a primeira vez que uma potência global fez um filme falso para tentar convencer um adversário a alcançar a paz.

Você pode ver o vídeo em inglês ou coreano, e é surreal quando é dito “apresentando o presidente Donald Trump e o presidente Kim Jong Un… em um encontro que entrará para a história”. Você precisa ver e tirar suas próprias conclusões.

O Gizmodo transcreveu a narração do trailer, que pode ser vista abaixo:

Sete bilhões de pessoas do planeta Terra. Dessas vivas, apenas uma pequena parte deixará um impacto duradouro. E apenas poucas farão decisões ou farão ações que renovam e mudam o curso da história.

A história pode parecer se repetir por gerações — ciclos que nunca parecem acabar. Houve tempos de paz relativa e tempos de grande tensão. Embora esse ciclo se repita, a luz da prosperidade e da inovação tem brilhado em grande parte do mundo. A história está sempre evoluindo, e há tempos em que apenas poucos podem fazer a diferença. No entanto, a questão é: qual a diferença que esses poucos escolhidos farão? O passado não precisa ser o futuro. Da escuridão, pode vir a luz. E a luz da esperança pode brilhar.

E se… um povo que compartilha uma herança comum e rica pudesse encontrar um futuro comum? A história deles é bem conhecida, mas haverá uma sequência?

A Destiny Pictures apresenta uma história de oportunidade. Uma nova história, um novo começo. Um início de paz. Dois homens, dois líderes, um destino. Uma história sobre um momento especial no tempo, quando é apresentada a um homem uma chance que pode nunca se repetir. O que ele escolherá? Mostrar visão e liderança? Ou não?

Só pode haver dois resultados. Um de retrocesso ou de progresso. Um novo mundo pode começar hoje. Um mundo de amizade, respeito e boa vontade. Faça parte deste mundo, em que portas de oportunidade estão prontas para serem abertas — investimento ao redor do mundo que pode levar a avanços da medicina, uma abundância de recursos, tecnologia inovadora e novas descobertas.

A história pode ser mudada? O mundo vai abraçar essa mudança? E quando esse momento da história pode começar? Tudo começa com uma escolha. Neste dia. Neste tempo. Neste momento. O mundo estará vendo, ouvindo, antecipando, esperando. Este líder vai escolher o avanço do país e ser parte de um novo mundo? Ser o herói do seu povo? Ele vai apertar a mão da paz e aproveitar a prosperidade como nunca viu? Uma ótima vida ou mais isolamento? Que caminho será escolhido?

Apresentando presidente Trump e o presidente Kim Jong Un… em um encontro que fará história. Para brilhar no sol. Um momento, uma escolha. O futuro continua a ser escrito.

Este aqui é o palco da coletiva de imprensa em que o vídeo foi apresentado, antes de o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, subir no palco.


Crédito: Getty Images

Também dá para ver o vídeo captado do fundo da sala aqui:

Sim, isso aconteceu. Você pode ver a coletiva de imprensa do Trump aqui, mas claramente não foi tão divertida quanto esse trailer falso. Que tempo esquisito para se estar vivo.