Pouco mais de um ano após lançar o Fleets, o Twitter anunciou que está encerrando a funcionalidade. A rede social justifica a decisão pela baixa adesão dos usuários. “Não tivemos um aumento no número de novas pessoas participando de conversas no Fleets da forma que esperávamos”, afirmou Ilya Brown, vice-presidente de produto da empresa.

Segundo a plataforma, o Fletes nasceu como um recurso que poderia “tornar a experiência de compartilhar ideias e opiniões momentâneas mais confortável”. A função era exatamente a mesma do Snapchat e dos Stories do Instagram: divulgar fotos, videos ou texto escrito que desaparecem após 24 horas. O Brasil foi um dos primeiros países a receber o Fleets, em março de 2020, bem antes dos Estados Unidos, que só ganhou a novidade no final do ano passado.

Um outro motivo destacado pelo Twitter para o fim do Fleets é que, em vez de fazer com que as pessoas tuitassem mais ao dar uma visibilidade maior aos seus posts, os usuários recorreram à função apenas para isso: divulgar tweets e fotos já existentes, sem aumentar muito o engajamento.

“Em breve, testaremos atualizações da câmera e do editor de Tweets para que possamos incorporar funções dos Fleets – como câmera em tela cheia, opções de formatação de textos e adesivos de GIFs. Estamos trabalhando para encontrar mais formas de abordar o que impede as pessoas de participar de conversas no Twitter, e também para melhorar a experiência de quem já está tweetando”, complementou Brown.

Twitter Spaces substituirá lugar do Fleets

O Fleets será encerrado oficialmente no dia 3 de agosto. Nessa data, o Twitter confirmou que o Spaces aparecerá no lugar da antiga função. O recurso de salas de bate-papo inspirado no fenômeno (agora morto, talvez?) Clubhouse não será descontinuado.

[Twitter]