A construção de bases lunares desejadas por agências espaciais dependem de material que é caro de ser transportado para o Espaço. Uma alternativa seria utilizar os próprios materiais da Lua – e a urina humana poderia ter um papel importante nisso. Uma pesquisa financiada pela Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) levanta a possibilidade de utilizar urina para fazer concreto no nosso satélite natural.

Os pesquisadores de Noruega, Espanha, Holanda e Itália apontaram que a ureia, principal componente orgânico da urina, poderia ser misturado para tornar o concreto maleável antes de secar. O fluido corporal seria misturado com o solo de poeira da Lua, conhecido como regolito lunar.

De acordo com a pesquisa, a ureia, que é capaz de quebrar ligações de hidrogênio e reduzir a viscosidade da mistura, poderia reduzir a quantidade de água necessária para fazer o concreto.

“A esperança é que a urina de astronautas poderiam ser basicamente utilizada em uma futura base lunar, com pequenos ajustes ao conteúdo de água”, disse a co-autora do estudo Marlies Arnhof, em um comunicado da ESA. “Isso seria muito prático e evitaria a necessidade de complicar ainda mais os sistemas de reciclagem de água no espaço.”

A ureia é utilizada como fertilizante e material bruto na indústria química e farmacêutica.

[AP]