Kiruna, a cidade mais ao norte da Suécia, está afundando. De fato, em 2050, a maior parte de suas estruturas terão desmoronado nas minas de ferro abaixo dela. Assim, engenheiros iniciaram um ambicioso projeto para mover Kiruna e seus 18.000 residentes para cerca de três quilômetros a leste. Um novo documentário explica exatamente como eles planejam fazer isto.

>>> Kiruna, a cidade sueca que vai se mudar completamente

Em 2004, sabendo que a cidade estava condenada a afundar nas minas – um processo conhecido como deformação – a empresa estatal de mineração LKAB (Luossavaara-Kiirunavaara AB) realizou uma competição mundial de design para encontrar a melhor ideia de mover Kiruna.

Arquitetos da White Arkitekter AB ganharam com seu plano Kiruna 4 Ever e começaram os trabalhos para a nova cidade em 2014. Todos os residentes serão completamente transferidos dentro de duas décadas.

kiruna 3

O curta-metragem Como deslocar uma cidade, feito pelo governo sueco, se concentra no enorme esforço de infraestrutura necessário para mudar uma cidade de lugar – e acima do Círculo Ártico, não menos, uma área coberta em neve e completamente escura por boa parte do ano.

Apenas três estruturas históricas serão realmente transportadas. O restante será “reciclado”, isto é, seus materiais serão recuperados para uso em novas construções.

kiruna

Há também uma explicação de como todo mundo será realojado: a LKAB está oferecendo duas opções aos moradores. Ela pode comprar as casas por 25% acima do valor de mercado, ou oferecer aos proprietários uma casa totalmente nova de graça em uma nova parte da cidade. (Locatários terão aluguel subsidiado para ajudá-los na transição para o que provavelmente serão edifícios mais caros.)

A extração do valioso minério de ferro abaixo da velha Kiruna deve continuar, com a ideia de manter a cidade economicamente viável – embora nem todo mundo acredite que este será o caso.

kiruna 2

O mais surpreendente no vídeo abaixo é como os moradores estão despreocupados com a perspectiva de mudar para uma nova cidade. No Brasil, esse tipo de plano geralmente só acontece após um desastre, como o rompimento da barragem em Mariana (MG).

Mas acho que isso é, em grande parte, um mérito para o grande cuidado que a Suécia vem tomando para garantir que os moradores de Kiruna receberão uma experiência urbana melhor na nova cidade.

Eu falei com um dos diretores da LKAB há dois anos, e foi intrigante ouvir como esta era uma oportunidade de corrigir muitos dos problemas da cidade atual. Ou seja, é uma chance de construir um centro mais compacto e mais denso, e também mostrar aos residentes que um novo design para a cidade pode atender melhor às necessidades diárias deles. Como diz o arquiteto Mark Szulgit no vídeo, “o maior desafio é mover as mentes das pessoas”.