Agora que a Sony e a Microsoft divulgaram as especificações oficiais de seus próximos consoles, há muito com o que se animar no próximo fim de ano — quer dizer, talvez. Em uma entrevista recente à CNBC, o chefe da divisão Xbox, Phil Spencer, disse que, embora espere que a produção do Xbox Series X permaneça dentro do cronograma, a pandemia de COVID-19 pode atrasar o lançamento de jogos, que não chegariam ao mesmo tempo que o lançamento do console.

Até o momento, a Microsoft apenas se comprometeu oficialmente a lançar o Halo Infinite juntamente com o Xbox Series X, de acordo com o The Verge. Senua’s Saga: Hellblade 2 é outro título oficial da Microsoft com data de lançamento em dezembro de 2020. Não houve relatos de atrasos, mas esse é um dos jogos que Spencer estava fazendo referência, juntamente com Observer (System Redux), Outriders e Gods and Monsters, que atualmente têm lançamentos programados para o fim de 2020.

O maior problema, disse Spencer, é que os desenvolvedores agora estão trabalhando remotamente. Isso adiciona novos desafios a todo o processo de desenvolvimento de jogos, como o compartilhamento de arquivos extremamente grandes em conexões domésticas que podem não ser as mais rápidas. (Felizmente, muitos provedores dos EUA deixaram de limitar os dados.)

Se muitos jogos atrasarem em qualquer uma das plataformas, talvez não haja muito motivo para sair correndo e comprar os melhores e mais novos consoles. (E talvez seja bom esperar para atualizar seu PC também.)

Alguns jogos de alto nível em outros consoles foram adiados antes mesmo da pandemia. Cyberpunk 2077 deveria sair no mês passado, mas o desenvolvedor CD Projekt Red adiou o lançamento para 17 de setembro. Vampire: The Masquerade – Bloodlines 2 deveria ser lançado no primeiro trimestre deste ano, lá pelo final de março, mas o estúdio A Hardsuit Labs atrasou sem aviso prévio.

É possível que essas empresas tenham que adiar ainda mais os jogos devido à pandemia, mas nenhuma delas disse publicamente nada. Porém, nenhum desses títulos é exclusivo de um dos dois consoles, e o CD Projekt Red não informou se o Cyberpunk 2077 estará ou não disponível no PS5 (embora estará definitivamente no Xbox Series X).

A desenvolvedora de jogos Naughty Dog disse no mês passado que atrasaria o lançamento de The Last of Us 2 “indefinidamente” no PlayStation. O jogo estava programado para fevereiro, mas foi adiado para maio. A pandemia dificultou a logística do trabalho contínuo no jogo. No entanto, após um recente grande vazamento, a Naughty Dog marcou uma nova data de lançamento para 19 de junho. Ainda não sabemos se ela será cumprida.

Se sim, esse é um dos motivos para comprar um PlayStation 5 no final deste ano, supondo que o videogame seja lançado de acordo com o cronograma. Se os consoles não estrearem até o final do ano, quase certamente resultará em uma grande perda de vendas de feriados para as duas empresas.

Mas, mesmo que os dois consoles sejam lançados pontualmente, e se houver uma variedade razoável de jogos disponíveis, quantos desses títulos realmente utilizarão os recursos de ray tracing? Vimos como ele funciona com o Minecraft no Xbox Series X, e a Square Enix lançou um vídeo de demonstração de como ele fica jogos com gráficos mais trabalhados no Xbox Series X e PS5. Mas não ouvimos nada quando se trata de quais jogos estarão disponíveis com ray tracing nos dois consoles já no lançamento.

A Bloober Team liberou recentemente uma espiada em todas as alterações que fez em um jogo de 2017, Observer. Isso inclui ray tracing. (Há um ótimo vídeo de comparação feito por fãs aqui.) Se é assim que o ray tracing vai ficar no Xbox Series X e PS5, então ótimo. Mas, novamente, estará pronto a tempo?

Pode ser uma situação semelhante ao lançamento das placas gráficas RTX, da Nvidia. Havia apenas um ou dois jogos no momento que tinham suporte ao recurso no lançamento, mas houve um aumento lento e constante no número de títulos desde então. Cyberpunk 2077 e Vampire: The Masquerade – Bloodlines 2 terão ray tracing no PC quando lançados, assim como também nos novos consoles.

Se Cyberpunk 2077 chegar na data marcada em setembro e estiver disponível para o Series X quando o console for lançado, isso pode ser uma razão suficiente para os atuais proprietários do Xbox trocarem de aparelho — pelo menos aqueles que se preocupam com o ray tracing. (Sem julgamentos: comprei o PS4 apenas porque queria jogar Detroit: Become Human e não havia nada de tão especial nesse console.)

Isso deixa o PS5 de fora dos gráficos, já que não vimos nenhuma demonstração ou mesmo confirmação sobre jogos com ray tracing. Mas suas atualizações de armazenamento, um SSD personalizado de 825 GB com interconexão PCIe 4.0 e a capacidade de usar SSDs para expandir o espaço de armazenamento serão definitivamente úteis para The Last of Us 2, que ocupa uma enorme quantidade 100GB.