A DL Eletrônicos, a parceira da Xiaomi no Brasil, anunciou nesta segunda-feira (20) a chegada do smartphone Redmi Note 9S ao mercado local. Chama a atenção a data, pois o dispositivo foi apresentando no mercado internacional em 20 de março — portanto, ele chega por aqui um mês após o lançamento global.

A pré-venda do aparelho começa nesta segunda-feira (20) no site oficial mi.com até durarem os estoques, e eles chegarão para os compradores até 31 de maio. O preço oficial deles é:

  • 4 GB/64 GB de armazenamento — R$ 2.799 (na pré-venda, ele custará R$ 1.799)
  • 6 GB/128 GB de armazenamento — R$ 2.999 (na pré-venda, ele custará R$ 1.999)



Aparentemente, a empresa terá um primeiro lote dos aparelhos à venda e, posteriormente, deve trazer mais unidades que serão vendidas com este preço cheio.

O Redmi Note 9S é um intermediário avançado, que chega bem próximo de um aparelho topo de linha da marca. A principal questão aqui é o SoC (System on a Chip) usado no telefone, que é um Qualcomm Snapradgon 720G, voltado para o público gamer.

Um dos recursos deste chip é que ele conta com um sistema que, se você receber uma ligação durante a jogatina, ela não interromperá o game. Voltando à classificação, ele não chega a ser topo de linha, pois os dispositivos desta gama costumam vir com chips da série 800. É o caso do Galaxy S20, que tem o Snapdragon 865 em alguns países.

O smartphone tem uma tela Full HD de 6,67 polegadas Gorilla Glass 5, 128 GB para armazenamento, além de 4 GB/6 GB de RAM. Já a bateria tem 5.020 mAh, com suporte à carregamento com fio de 22,5 W (para carregamento sem fio, o aparelho permite uma carga de 18 W).

O interessante é que ele tem a entrada convencional de fone de ouvido de 3,5 mm, sensor de infravermelho e uma porta USB tipo C.

Como já deu para notar pela imagem que abre este post, o Redmi Note 9S tem um monte de câmeras. Na frente, ele conta com um sensor de 16 MP. Na traseira são quatro: 48 MP (f/1.79) + 8 MP ultra-grande angular (f/2.2) + 5 MP macro (f/2.4) + 2 MP de profundidade (f/2.4).

Redmi Note 9S
O sensor de biometria do Redmi Note 9S fica na lateral. Crédito: Xiaomi

Nos sensores principais, o usuário poderá utilizar o modo noturno, inclusive com um sistema de estabilização que não vai arruinar seu clique, além do modo documento, que permite escanear facilmente quaisquer tipos de arquivos. No modo retrato, você poderá tirar a foto e só ajustar posteriormente o nível de desfoque do fundo. Para quem curte vídeo, será possível fazer gravações em 4K tranquilamente, além de slow motion com a câmera frontal.