Cidadãos e visitantes da cidade de Daye, na província chinesa de Hubei, têm um novo incentivo para prestar atenção no semáforo: se não o fizerem, podem ser borrifados com jatos d’água.

• Fugitivo é preso na China depois de ser identificado por IA em uma multidão de 60 mil pessoas
• Fizeram uma vending machine gigante de carros na China

A polícia de Daye recentemente instalou quatro postes amarelos brilhantes em uma das intersecções mais movimentadas da cidade. As novas instalações vêm completamente equipadas com uma série de métodos para evitar que os pedestres cometam o crime imperdoável de atravessar a faixa na hora errada.

O China Daily noticia que os pilares possuem um sistema de alto-falante que informa os pedestres quando está liberado atravessar a rua, dizendo-lhes: “A luz agora está verde. Por favor, atravesse a via rapidamente e cuide da sua segurança”. Uma outra mensagem diz às pessoas para não iniciar a travessia cedo demais. “Por favor, não atravesse”, a gravação automática anuncia. “Você será borrifado com água.”

Para aqueles que optam por não dar atenção ao aviso, os postes cumprem a ameaça. Sensores de movimento detectam a pessoa tentando atravessar a rua antes de a sinalização mudar e disparam uma névoa d’água nelas.

As estruturas também contêm um sistema de laser que exibe uma luz vermelha quando está proibido atravessar e uma verde quando os pedestres estão liberados. Os lasers já passaram por alguns leves ajustes para que não ceguem acidentalmente os olhos de crianças atravessando a rua. “Para evitar que o laser machuque os olhos das crianças, reduzimos sua altura de 1,2 metro para 0,8 metro”, disse Wan Xinqiang, subchefe de publicidade do gabinete de segurança pública de Daye, em entrevista ao China Daily.

Se calças molhadas ou um laser no seu olho não forem o bastante para te impedir de atravessar, o sistema de monitoramento de pedestres também vem equipado com uma tecnologia de reconhecimento facial, que pode ser usada para identificar os transgressores. Fotos de pessoas que escolhem atravessar a rua são enviadas para um banco de dados da polícia e usadas para determinar suas identidades. A polícia também estaria considerando a possibilidade de tornar públicos os nomes de quem atravessa a faixa na hora errada uma vez que essas pessoas fossem identificadas. As fotos seriam instantaneamente exibidas em uma tela enorme do outro lado da intersecção para constranger os “criminosos”.

O sistema, que foi instalado como parte de um programa de parceria com uma empresa de tecnologia local, custou mais de US$ 200 mil, segundo o China Daily. A cidade vem considerando o esforço um sucesso até agora, relatando que menos pessoas têm atravessado a rua com o sinal vermelho desde que os pilares foram colocados. A intenção é de utilizar a tecnologia em toda a cidade.

Essa não é a primeira vez que a polícia chinesa visa pessoas que atravessam faixas indevidamente. O South China Morning Post noticiou no início deste ano que a cidade de Shenzhen começou a utilizar o método de “apontar e constranger” de colocar fotos dessas pessoas em grandes telas, assim como a multar os infratores por meio de mensagens de texto.

[Boing Boing, China Daily]

Imagem do topo: Reprodução