Cientistas estão observando uma enorme fenda na plataforma de gelo Larsen C na Antártida há muito anos, mas a rachadura cresceu substancialmente no último dezembro, gerando algumas preocupações sobre a possibilidade de uma porção de gelo se desprender. O evento deve gerar um dos maiores icebergs da história.

• O fundo do mar abaixo da Antártida é incrivelmente bonito
• Rachadura na Antártida ameaça estação britânica de pesquisa climática

De acordo com os geólogos do projeto MIDAS, apenas 20 quilômetros de gelo impedem que o bloco se solte. A fenda tem crescido constantemente durante os últimos meses, mas cresceu impressionantes 18 quilômetros durante a segunda metade de dezembro. A plataforma de gelo de 5.000 quilômetros quadrados deve se soltar da porção principal, é uma situação quase inevitável, que pode acontecer ainda este ano.

“Quando o bloco se soltar, a plataforma de gelo Larsen C irá perder mais de 10% da sua área, o que a deixará em sua posição mais recuada já registrada”, observam os geólogos do MIDAS num comunicado. “Este evento mudará fundamentalmente a paisagem da Península Antártida”.

larsen-c-mapaA atual localização da fissura na Larsen C, mapa de janeiro de 2017. (Crédito: MIDAS Project)

O líder do projeto, Adrian Luckman, disse à BBC que ele “ficará impressionado” se o iceberg não se desprender nos próximos meses, afirmando que ele acha que “é inevitável”.

O iceberg de 350 metros de espessura que pode ser gerado deverá flutuar sobre os mares à beira da Antártida Ocidental, onde poderia passar anos, lentamente se separando em pedaços menores. O iceberg deverá ser um dos 10 maiores da história. O episódio seria uma reminiscência do colapso da Larsen B em 2002.

larsen-c-vistaFissura na plataforma Larsen C vista no dia 10 de novembro de 2016. (Crédito: NASA / John Sonntag)

O evento poderia deixar a restante plataforma de gelo vulnerável a futuras rupturas, mas os pesquisadores advertem que a mudança climática pode não ser o fator impulsionador aqui (no entanto, mais pesquisas são necessárias); esse processo de desprendimento é natural e cíclico.

Se isso acontecer, o desprendimento da Larsen C poderia desestabilizar seriamente a plataforma de gelo restante, fazendo com tudo entrasse em colapso nas próximas décadas. O nível dos oceanos de todo o mundo cresceriam 10 centímetros.

[Projec MIDAS, BBC]

Imagem do topo: Fissura na plataforma Larsen C vista no dia 10 de novembro de 2016. (Crédito: NASA / John Sonntag)