Diante da queda vertiginosa dos downloads de seu aplicativo para iOS nos últimos meses, o Clubhouse tem uma coisa a dizer: olá, Android.

A rede social baseada em áudio anunciou no domingo (16) que chegará para usuários do Android em todo o mundo na tarde de sexta-feira, 21 de maio. Em um post no Twitter, o Clubhouse disse que iniciaria sua expansão com Japão, Brasil e Rússia na terça (18). A empresa ainda prometeu que aumentaria a disponibilidade em outros países ao longo da semana, especificando que seria lançado na Nigéria e na Índia na manhã de sexta-feira.

O Clubhouse disse ao Gizmodo no domingo que começou sua primeira onda de lançamento do beta de seu app para Android nos EUA na semana passada. No fim das contas, a empresa acabou lançando seu aplicativo também na Nova Zelândia, Canadá, Austrália e Reino Unido. O Clubhouse disse que o aplicativo ainda é apenas para convidados, mas que as pessoas podem fazer o download do aplicativo na Play Store, e amigos no aplicativo podem convidá-los para entrar.

Além de anunciar sua expansão mundial no Android, o Clubhouse disse que estava trabalhando na paridade de recursos no Android e iOS. O TechCrunch aponta que o aplicativo Android do Clubhouse ainda carece de vários recursos oferecidos no iOS. Durante o lançamento para Android na semana passada, o site afirmou que os usuários não podiam seguir um tópico, criar ou gerenciar um clube, vincular seus perfis sociais, fazer pagamentos ou alterar o nome do perfil.

Enquanto a expansão do Clubhouse no Android era esperada (e alguns podem dizer que já é tarde demais), a rede torce para que o lançamento para mais dispositivos ajude a recuperar o fôlego perdido. Desde o lançamento do iOS no ano passado, o aplicativo teve um crescimento explosivo, atraindo bilionários de tecnologia como o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, e o CEO da Tesla, Elon Musk.

O brilho em torno do Clubhouse recentemente começou a diminuir, no entanto. De acordo com a empresa de análise SensorTower, o Clubhouse teve 2 milhões de downloads em janeiro e saltou para mais de 9,5 milhões em fevereiro. Os downloads caíram para 2,7 milhões em março e novamente em abril, quando caíram para menos de um milhão.

As razões para a montanha-russa de crescimento do Clubhouse nos últimos meses ainda estão no ar. Alguns dizem que o aplicativo se tornou um sucesso porque foi lançado em uma época em que muitos de nós estávamos presos e famintos por uma conexão humana. Hoje, alguns países já passam por reaberturas, e nos EUA, as pessoas vacinadas podem tirar as máscaras e sair de casa, então a ideia de conversar em uma plataforma apenas de áudio pode não ter o mesmo apelo.

Assine a newsletter do Gizmodo

O cenário das redes sociais também é diferente: os usuários têm mais opções. Os aplicativos sociais de gigantes da tecnologia estão copiando o formato do Clubhouse. O Instagram, por exemplo, deu aos usuários a opção de desligar o áudio ou vídeo ao usar o Instagram Live. O Twitter lançou o Spaces, que permite aos usuários entrar em salas virtuais e ter conversas de áudio em tempo real com outras pessoas. O Facebook também está trabalhando em sua própria versão do Clubhouse, assim como LinkedIn, Spotify e Slack, apenas para citar alguns.

O lançamento global do Clubhouse para Android vai evitar que ele seja apenas uma moda passageira? Saberemos em breve.