A AMD fez uma declaração nesta quarta-feira (25) a respeito de um roubo de propriedade intelectual realizado em dezembro de 2019, No entanto, os detalhes sobre o que teria sido roubado ou quem o roubou eram escassos. Agora, a companhia iniciou o pedido de remoção de conteúdo com direitos autorais (DMCA) ao GitHub para a remoção do código-fonte de suas GPUs que foram publicadas no repositório. O GitHub imediatamente acatou o pedido.

De acordo com o Torrentfreak, a empresa emitiu o primeiro aviso de retirada de conteúdo com direitos autorais contra o GitHub na quarta-feira, depois de descobrir que um indivíduo desconhecido invadiu os sistemas da AMD remotamente, encontrou o código-fonte das GPUs Navi 10 e Navi 21 e o publicou no GitHub.

Isso incluiria informações proprietárias das GPUs baseadas em RDNA2 que estarão dentro dos próximos Xbox Series X e PS5.

O TorrentFreak conversou com o hacker, que alegou que as informações valiam US$ 100 milhões. No post original do GitHub, o hacker afirmou que estava procurando alguém para comprar as informações por esse preço, mas se não encontrasse um comprador, vazaria as informações.

Isso foi reiterado ao TorrentFreak: “Se eu não conseguir um comprador, vazarei tudo”. A AMD parece ter enviado solicitações de retirada de conteúdo com direitos autorais para remover o código em quatro locais do GitHub.

“O código-fonte foi obitdo inesperadamente em um servidor/computador desprotegido por meio de algumas brechas. Posteriormente, descobri os arquivos que estavam armazenados. Eles nem sequer foram protegidos adequadamente ou criptografados, o que é triste ”, disse o hacker.

“Não conversei com a AMD sobre isso porque tenho certeza de que, em vez de admitir o erro e seguir em frente, eles tentarão me processar. Então, por que não vazar para todo mundo?”, completou.

O código-fonte estaria sendo armazenado por outras fontes.