Há um novo capítulo na treta entre a Apple e a Epic. O último documento do processo da desenvolvedora do Fortnite afirma que a Apple “escolheu a dedo” dados do Google em seu processo no início desta semana para apoiar sua narrativa de que o declínio da popularidade do Fortnite é o motivo por trás de todo esse drama.

A Apple argumentou várias vezes que a Epic começou a batalha legal sobre Fortnite em sua App Store como um golpe publicitário porque o hype do jogo começou a estagnar. Em um documento registrado na terça-feira da semana passada (15), ela disse que o interesse no Fortnite caiu “em quase 70%” entre outubro de 2019 e julho de 2020, de acordo com o Google Trends, e que o processo da Epic “parece ser parte de uma campanha de marketing projetada para revigorar o interesse” no jogo.

Mas a Epic está dizendo que estas afirmações são besteira, citando seus próprios dados de engajamento do usuário como prova de que o Fortnite vai muito bem, obrigado.

“Durante o período de tempo que a Apple escolheu a dedo para sua comparação de volume de pesquisa do Google (…) o número de usuários ativos diários no Fortnite na verdade aumentou mais de 39%”, escreveu a empresa nos documentos apresentados na noite de sexta-feira (18).

Além disso, a decisão da Apple de citar o Google Trends é bastante suspeita. Ele mede o volume de pesquisas para um determinado termo, mas mesmo que as pessoas não estejam pesquisando tanto Fortnite no Google, isso não quer dizer que menos pessoas estão baixando o game ou jogando. Eu apostaria que a Apple escolheu essa estatística porque foi a única encontrada para provar seu ponto.

Recapitulando, a Apple retirou o Fortnite de sua App Store em agosto após a tentativa cinematográfica da Epic de contornar o chamado “imposto da Apple“, que exige que os desenvolvedores abram mão de 30% da receita de compras no aplicativo pelo privilégio de ter seu aplicativo no iOS.

Os dois vêm aplicando a lei do olho por olho desde entao. A Epic entrou com um processo imediatamente, é claro, então a Apple encerrou sua conta de desenvolvedor da App Store para iOS. Depois disso, a Epic prometeu não atualizar o Fortnite para iOS ou macOS em retaliação, e a Apple entrou com uma ação por danos compensatórios e punitivos, dizendo que as ações da Epic são uma tentativa deliberada de minar seu ecossistema iOS.

O drama ainda está se desenrolando no tribunal, com uma audiência completa marcada para 28 de setembro. Na primeira sessão do caso em agosto, um juiz decidiu que a Apple poderia tirar o Fortnite de sua App Store, mas não o Unreal Engine da Epic. A Epic também pediu ao tribunal para restaurar o Fortnite e sua conta de desenvolvedor na App Store.

É provável que esses dois continuem a trocar acusações ao longo deste drama jurídico, então você pode muito bem se acomodar e pegar um pouco de pipoca enquanto esses comunicados incendiários continuam voando para lá e para cá.