Olhe bem de perto. A foto acima é um close do novo Galaxy Fold, tirada no estande da Samsung na IFA, feira de tecnologia que acontece em Berlim, na Alemanha. Uma das aparentes melhorias de projeto está bem evidente. Dá para perceber?

Eu não. A Samsung anunciou que o novo e melhorado Galaxy Fold começaria a ser vendido na Coreia do Sul neste 6 de setembro. “Durante os últimos meses, a Samsung vem refinando o Galaxy Fold para assegurar que ele entregue a melhor experiência possível”, escreveu a companhia em uma comunicado à imprensa. “Não apenas melhoramos o projeto e construção do Galaxy Fold, mas também aproveitamos o tempo para repensar toda a jornada do consumidor”.

Quando fui até a coletiva de imprensa da Samsung, a mensagem foi passada de forma mais sucinta. Existem duas atualizações visíveis no design do Galaxy Fold, conforme um representante me disse, mas você precisa ter pistas para encontrá-las. A primeira não é impossível de encontrar.

A pequena forma em “T” ao contrário é uma nova presilha que deve impedir que as pessoas retirem o filme protetor da tela (nas imagens acima, você vê primeiro o novo design e, em seguida, como era antes das alterações). Essa mudança resolve um dos problemas mais preocupantes que alguns jornalistas de tecnologia tiveram quando as primeiras unidades de análise do Galaxy Fold foram enviadas em abril.

Muita gente pensou que tratava-se de uma proteção daquelas que vêm em todo celular novo, então elas apenas retiraram o plástico, sem perceber que estavam destruindo o celular. O colega Sam Rutherford, do Gizmodo, não retirou essa película e não teve grandes problemas ao usar o aparelho enquanto o testava.

Ainda assim, dando uma olhada de perto nessas novas presilhas, acho que ainda é possível retirar a película da tela. Por que alguém faria isso em um dispositivo que custa quase US$ 2 mil eu não sei, mas pelo menos há uma pecinha ali que desencoraja as pessoas de desmontarem o celular sem querer.

A segunda mudança no projeto é mais difícil de identificar.

Dê uma olhada na parte em que a dobradiça se encontra com os lados do dispositivo. A Samsung diz que eles reduziram o espaço entre esses elementos para que não entre poeira. Isso resolve outro problema experimentado por algumas pessoas que testaram o celular: haviam algumas pequenas protuberâncias debaixo da tela do Galaxy Fold. Alguns aparelhos pararam de funcionar por completo por causa disso. Aparentemente, a poeira estava entrando ali e causando problemas.

Graças ao projeto mais redondo, esse problema deve ficar para a história. Vale a pena apontar que o Fold ainda parece quebrar com facilidade. De acordo com o site da Samsung, “quase todos os novos celulares Galaxy possuem certificado IP68, excluindo o Galaxy Fold e o S10 5G”. Perguntamos à Samsung sobre o certificado IP neste novo Galaxy Fold e atualizaremos a publicação se tivermos novidades.

Além disso, o novo Galaxy Fold se parece bastante com o Galaxy Fold antigo. É um dispositivo impressionante e divertido de usar. Eu tive apenas alguns minutos para mexer com o celular dobrável e não posso falar sobre quaisquer mudanças de software que a Samsung tenha promovido. E com base na conversa que tive com um representante da fabricante, as duas mudanças de design mencionadas acima são as únicas visíveis.

As notícias do Galaxy Fold pareciam a única novidade da Samsung na IFA. Embora o espaço da companhia na feira fosse grande, não havia muitos novos produtos. A Samsung anunciou sem muito alarde uma nova TV 8K de 55 polegadas; uma nova variante do Note 10 com funções de blockchain, como uma carteira criptografada e aplicativos relacionados; uma versão Galaxy A10 com 5G que será vendido na Europa a partir de outubro por 750 euros — cerca de 500 euros mais barato do que os outros celulares 5G da marca.

Não há detalhes sobre a chegada do Galaxy Fold para muitos mercados. Depois do lançamento na Coreia do Sul no dia 6 de setembro, o dispositivo será vendido na França, Alemanha e Singapura no dia 18 de setembro. Rumores apontam que o aparelho chegará nos Estados Unidos no dia 27 de setembro, porém não há nada oficial.

O que é oficial que o Galaxy Fold existirá e as pessoas poderão comprá-lo. E não restam dúvidas de algumas delas encontrarão novas formas de quebrá-lo.