O Google Hangouts parece estar com os dias contados. Citando fontes familiares ao assunto, o site 9to5Google diz que em 2020 a plataforma de comunicação do Google deve ser desligada.

Google anuncia o fim do GTalk em último passo da transição para o Hangouts

O produto do Google passou por poucas mudanças para o consumidor nos últimos anos, e no ano passado, a companhia anunciou que iria se concentrar nos serviços corporativos Hangout Chats e no Hangouts Meet para vídeoconferências. Este último movimento foi visto por alguns como um sinal de que o fim do sucessor do GChat estava próximo. Segundo o 9to5Google:

Dado o abandono do app pelo Google em termos de desenvolvimento e de sua eventual morte, muitos já fizeram a transição para outras alternativas. Mas o Hangouts é ainda uma opção proeminente de chat no Gmail na web e o app continua disponível na Google Play Store. Muitos reviews recentes na loja dizem que o app está mostrando sinais de idade, citando bugs e problemas de performance.

O Google tem indicado há anos que planejava posicionar o Hangouts como um competidor de chats usados em ambientes de trabalho como o Slack. No entanto, como notado pelo 9to5Google, não houve grandes movimentos de desenvolvimento do app e a empresa ainda removeu o suporte à SMS em maio do ano passado.

Na época, como nota o The Verge, o movimento fazia sentido, considerando o número significante de apps de chat sob o guarda-chuva do Google, incluindo o Google Duo, Android Messages e Google Allo. Tem também o Chat, o seu produto RCS que deve ser lançado em parceria com a apresentadora Verizon em 2019 — no Brasil, existe parceria com algumas operadoras, mas até agora nada.

Considerando os rumores da morte do Hangouts, quem utiliza o app tem ainda um ano para definir uma nova alternativa para não ser pego de calças curtas.

Um porta-voz do Google não respondeu imediatamente à requisição do Gizmodo sobre esta história do fim do Hangouts, mas iremos atualizar caso eles nos respondam.

[9to5Google]