No mês passado, o Google respondeu a um vazamento de imagens de seu próximo celular, o Pixel 4, divulgando imagens oficiais. Hoje, a empresa repetiu a estratégia: depois de outros vazamentos sugerirem que a borda superior da frente do aparelho teria espaço para um “componente misterioso”, a gigante da tecnologia deu o gabarito e mostrou tudo que vai ter ali, incluindo um radar para identificar gestos.

A grande novidade é que, confirmando rumores, o smartphone contará com um minúsculo radar Soli, que permitirá controle por gestos. De acordo com o comunicado do Google, o Soli é realmente um radar como os usados para detectar aviões e outros grandes objetos. O departamento de projetos e tecnologia avançados (ATAP) da empresa conseguiu miniaturizar o sensor e colocá-lo em um smartphone.

Segundo o Google, o Soli será usado principalmente para duas coisas: reconhecimento de gestos e desbloqueio por identificação facial. O primeiro ganhou até um videozinho de teaser com uma pessoa abanando as mãos na frente do telefone para trocar de música. O vídeo também traz o aviso, em letrinhas pequenas, de que o Motion Sense pode não estar disponível em todos os países em que o Pixel é vendido.

Usar gestos para controlar o celular sem precisar tocar na tela não chega a ser uma novidade. O LG G8S ThinQ, lançado semana passada no Brasil, também conta com um recurso desse tipo. O método usado por ele, no entanto, é diferente: uma câmera infravermelho reconhece as veias da palma da mão e um software entende o que você está querendo fazer. Eu usei um pouco na ocasião e achei meio difícil de usar.

Com relação ao reconhecimento facial, o Google diz que o Soli percebe que você está se aproximando do smartphone e já adianta os processos de identificar o seu rosto para que o processo de destravar seja mais direto. E, como privacidade virou um diferencial de luxo, a empresa promete que os dados de identificação são processados localmente, armazenados no chip específico de segurança e não ligados aos outros dados da sua conta do Google.

Os aparelhos Pixel costumam ser lançados no meio do segundo semestre. Ao que tudo indica, o Google vai liberar as informações de pouquinho em pouquinho até lá.

[Google]