A Huawei lançou o Mate 30 em setembro, o que também marcou o primeiro anúncio da companhia após todo a questão com o governo norte-americano. O smartphone, que é o segundo aparelho topo de linha da marca no ano, não foi lançado no Brasil. Mesmo assim, pude mexer um pouco nele em uma sessão com a Huawei nesta semana.

Para começar, o aparelho é bem bonito. Ele tem um notch na tela com sensores, mas de forma bem discreta, que não chegou a me incomodar. A tela tem bordas mínimas. Aliás, na lateral tem o que a marca chama de “endless screen”, que consiste em uma curvatura de quase 90 graus que dá maior sensação de imersão — algo parecido com o que a Samsung chama de “tela infinita”. De qualquer jeito, no aparelho da Huawei, pelo menos no rápido contato, não houve toques involuntários, mesmo que esta lateral seja pressionada ao segurar o telefone.

Huawei Mate 30 Pro Horizon Display

Na lateral, o Huawei P30 Pro conta apenas com um botão físico para ligá-lo. Mas e o controle de som? Bem, a empresa implementou um sistema que você dá dois toques na lateral, e é possível fazer aumentar ou diminuir o volume. O bom é que esse toque duplo funciona nos dois lados, então não deverá ser um problema se o usuário for destro ou canhoto.

Infelizmente, estava em um lugar fechado, então não foi possível testar direito a câmera e seu zoom de 45x, que conseguiu pontuação máxima do DxO Mark, que avalia câmeras de smartphones. Fica para uma próxima.

O sistema é do Mate 30 Pro é o Android 10 sem apps do Google e com a interface da Huawei EMUI10. Dentre os truques inseridos pela fabricante chinesa está um que ajusta a orientação da tela automaticamente conforme a movimentação da cabeça. Então, imagine a seguinte situação: você está deitado e olhando para o telefone, ele vai entender sua posição e “deitar a tela”.

Pelo menos no rápido período que utilizei a funcionalidade, deu para ver que a transição ocorre de forma bem ágil e simples.

Agora o que chama a atenção é a falta de apps do Google. Oficialmente, a empresa diz que o Mate 30 funciona no que eles chamam de HMS (Huawei Mobile Service), e não no GMS (Google Mobile Service) — ou seja, que conta com loja de apps do Google e apps que você já conhece, como Google Maps, entre outras soluções.

No aparelho com HMS, então, você tem a loja da empresa chamada de Huawei App Gallery. A empresa tem incentivado desenvolvedores a colocarem seus apps em sua plataforma. Na prática, não é um processo muito enrolado, já que o sistema é Android e o processo pode envolver o envio de um arquivo APK (formato de arquivos de apps), análise feita pela Huawei e a publicação na loja após alguns dias.

A questão é que a loja ainda não tem muitas soluções conhecidas por aqui. Então, você não vai conseguir, por exemplo, instalar o WhatsApp ou o seu serviço de streaming de música ocidental favorito, seja lá qual for.

Fora isso, ainda que não seja recomendado, é possível baixar arquivos APK pela internet afora e instalar no smartphone, colocando a opção de instalar apps de terceiros na área de configurações do sistema. No entanto, se quiser tentar, é por sua conta em risco.

De qualquer jeito, a Huawei parece estar se preparando para um futuro sem os apps do Google ao incentivar que desenvolvedores submetam aplicativos à loja. A empresa recentemente fez um evento no Brasil para que desenvolvedores locais entrem na plataforma deles.

O Mate 30 Pro não tem previsão para ser lançado no Brasil, e a Huawei não deu nenhuma pista de que deve trazer o dispositivo para o mercado local. É um smartphone lindo e com especificações muito boas, porém, com poucos apps de sucesso local, a Huawei pode enfrentar um grande desafio na sua jornada.

Quem sabe as coisas já não estejam melhores no P40 que, segundo rumores, será lançado em março de 2020.

Especificações do Mate 30 Pro

Sistema: EMUI10 (baseado no Android 10)
Tela: 6,53 polegadas OLED (2.400 x 1176)
Armazenamento e RAM: 8 GB RAM + 256 GB ROM
Processador: Huawei Kirin 900
CPU: 2 x Cortex-A76 Based 2,86 GHz + 2 x Cortex-A76 Based 2,09 GHz + 4 x Cortex-A55 1,86 GHz
GPU: 16 core Mali G76
Câmera frontal: 32 MP f/2.0
Câmeras traseiras: 40 MP ( Cine Camera, f/1.8 aperture) + 40 MP (SuperSensing Camera, f/1.6 aperture, OIS) + 8 MP (Telephoto Camera, f/2.4 aperture, OIS) +3D Depth Sensing Camera
Bateria: 4.500 mAh
Dimensões: 158,1 mm x 73,1 mm x 8,8 mm (A x L x P)