O modelo de assinatura paga tem ganhado cada vez mais espaço na internet nos últimos anos. Em resumo, o sistema consiste em um valor mensal que os usuários pagam para ter acesso a um determinado tipo de conteúdo exclusivo. Exemplos disso são o YouTube e o Twitter, que já possuem suas próprias ferramentas — e pelo visto, o Instagram pode ser o próximo a adicionar o recurso.

A empresa já havia declarado estar interessada em se aventurar em assinaturas. Mas estas parecem ser as primeiras evidências concretas desse movimento.

Analistas do Sensor Tower e AppTopia encontraram dados no aplicativo que cita um sistema de assinatura, cujos valores variam de US$ 1 a US$ 5 no Instagram. Apesar de não ter sido confirmado pelo Instagram, Adam Mosseri, CEO da plataforma, já havia comentado sobre o assunto em entrevista em maio deste ano.

“Estamos explorando [assinaturas]. Estamos explorando o que podemos fazer com conteúdo de marca, o que podemos fazer nas lojas, o que podemos fazer com doações. Acho que as assinaturas também podem ser uma coisa natural para experimentarmos”, disse

Assine a newsletter do Gizmodo

Recentemente, o Instagram alterou sua política e está deixando qualquer usuário adicionar links nos seus stories. É algo que facilita muito que criadores de conteúdo sem um número grande de seguidores consigam divulgar produtos.