A AMD conseguiu atingir os 7nm para os seus chips, mas a Intel diz que a sua tecnologia ainda é mais veloz. Para a companhia, os processadores para laptops Ryzen 9 4900H e 4900HS da AMD não batem de frente com a sua tecnologia de 14nm. A fabricante anunciou nesta semana a chegada da 10ª geração de CPUs para laptops que ainda utiliza esse processo de fabricação de 14nm, mas afirma que são os “primeiros processadores de portáteis que atingem velocidades de 5GHz ou mais.”

São quatro novos processadores para laptops, que incluem três Core i7 que possuem clock com boost de 5.0 GHz ou mais, e um Core i9 que tem clock com boost de 5.3 GHz. Todos eles tem thermal design power (TDP), potência térmica máxima gerada pelo componente, de 45W, além de terem suporte a memórias de dois canais DDR4 de até 2933 MHz e são compatíveis com o Intel Thermal Velocity Boost e a Intel Optane Memory. Porém, apenas o i9 e um dos i7 terão 8 núcleos e 16 threads.

As velocidades com boost são possíveis por meio de ajustes no software, especificamente pelas tecnologias Intel Turbo Boost Max e Thermal Velocity Boost. O Turbo Boost Max identifica os “melhores” núcleos da CPU que são estáveis em frequências maiores e aumenta suas velocidades. (Nem todos os núcleos são feitos da mesma maneira, mesmo que venham do mesmo processo de fabricação. A AMD utiliza uma tecnologia similar, chamada Turbo, em seus processadores).

O Thermal Velocity Boost funciona por cima do Turbo Boost Max para aumentar a frequência do processador. De acordo com a Intel, o software “aumenta de forma oportunista e automática a frequência do clock em até 200 MHz, se a temperatura do processador for de 65 graus Celsius ou inferior e o a energia do turbo estiver disponível”. Isso significa que a tecnologia nem sempre sustenta velocidades maiores e vai cair assim que os núcleos ultrapassem um limite de temperatura. Mas usar as duas tecnologias em conjunto deve ajudar a produzir frequências maiores e mais confiáveis.

Lista dos novos processadores Intel de 10ª geração para laptopsIlustração: Intel

Não existe nenhuma garantia de que qualquer um desses novos processadores vão atingir esses clocks no modo turbo. O Turbo Boost Max e o Thermal Velocity Boost vão ajudar, junto com o overclock tradicional, mas apenas um dos novos processadores será totalmente desbloqueado – o Core i9-10980HK. Isso faz sentido, uma vez que é o processador top de linha dessa leva.

Apesar disso, não existe uma versão “H”, parcialmente desbloqueada, como havia na 9ª geração.  Em vez disso, a opção de gama intermediária de 6 núcleos/12 threads é parcialmente desbloqueada. O que raios significa parcialmente desbloqueado?

Enquanto o Turbo Boost Max e o Thermal Velocity Boost funcionam como overclocks temporários, ter uma CPU totalmente desbloqueada significa que você pode fazer overclock em um ou todos os núcleos para rodar consistentemente em uma frequência maior. Se você tem uma CPU parcialmente desbloqueada, isso significa que a fabricante (OEM) pode definir a frequência padrão mais alta se ela quiser, mas que isso vai variar de dispositivo para dispositivo – e nem sempre a fabricante vai dizer se fizeram isso ou não.

Com a 9ª geração dos processadores para portáteis, as fabricantes poderiam definir parcialmente os clocks das CPUs em até 400MHz mais do que o clock boost, o que significaria que um Core i7-9850H poderia, teoricamente, chegar a 5 GHz.

Se as fabricantes decidirem fazer isso com o novo Core i7-10850H, eles talvez consigam chegar a 5,5 GHz. Novamente, isso dependerá muito de cada laptop. Os notebooks mais finos e menores provavelmente não serão capazes de fazer overclocks como esses, já que ficarão quentes rapidamente.

Tendo tudo isso em mente, parece que a Intel está trabalhando duro para manter o título de “melhores processadores de computador”, mas isso não significa que o Ryzen 9 4000 da AMD não deva ser levado em consideração. Eles podem ter velocidades de boost de clock mais baixos, os clocks de base são mais altos e mais rápidos que os processadores para portáteis Core i9 de 9ª geração.

O PC World tem um benchmark sintético bem organizado, se você quiser dar uma olhada (em inglês). Se você quer algo mais rápido a um preço igual ou ligeiramente menor, a AMD pode ser a escolha ideal. No entanto, a Intel parece estar um passo a frente com suas CPUs de 10ª geração para portáteis top de linha.