O Lumia 650 deve ser o último smartphone lançado pela Microsoft antes do possível Surface Phone. Ele foi recentemente homologado pela Anatel, e se junta ao Lumia 950, 950 XL e 550. Todos estão liberados para venda no Brasil – só falta serem lançados.

O Lumia 650 foi homologado em 17 de março na versão Dual SIM. Ele aparece no site da Microsoft Brasil com o aviso de que “estará disponível em breve“, e existe um vídeo explicativo em português brasileiro sobre o aparelho.

Ele se destaca pelo design com borda de alumínio anodizado, mas as especificações são relativamente modestas: tela AMOLED de 5 polegadas e resolução HD, processador Snapdragon 212, 1 GB de RAM e 16 GB de armazenamento expansível por microSD.

O Lumia 950, por sua vez, foi homologado em dezembro também na versão Dual SIM. Há uma página dedicada para ele no site da Microsoft, dizendo que o smartphone “estará disponível em breve“, e há alguns vídeos oficiais em nosso idioma sobre o aparelho.

Temos aqui uma tela de 5,2 polegadas e resolução 2560×1440, processador Snapdragon 808 com refrigeração líquida, 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento expansível, mais a câmera PureView de 20 megapixels e scanner de íris para desbloquear o aparelho.

Por sua vez, o Lumia 550 Dual SIM foi homologado em novembro; e o Lumia 950 XL, em outubro. Nenhum deles aparece na página oficial da Microsoft Brasil, no entanto.

aantel lumia 650 950 550

Vale lembrar que a homologação da Anatel não é garantia de que esses smartphones serão lançados. O Xiaomi Redmi Note, por exemplo, tem autorização para ser vendido no país, mas não chegou ao nosso mercado. O mesmo aconteceu com o Nexus S e Nexus 10.

Isso costuma ocorrer por motivos comerciais, e a Microsoft tem vários fatores para avaliar antes de lançar novos aparelhos no Brasil: a crise econômica, o fim da isenção fiscal da Lei do Bem, e até mesmo o fechamento de suas lojas físicas no país.

O lançamento de novos Lumias é importante para o avanço do Windows 10 Mobile no Brasil porque metade dos Windows Phones no país não serão atualizados, e porque as outras fabricantes que apostam no sistema – como Acer, HP, Trinity, Panasonic e Vaio – não são conhecidas por venderem smartphones por aqui.

[Anatel via Windows Team]