É, amigos e amigas, voltaremos a ter aparelhos com a marca Nokia no Brasil. É isso que a HMD Global, empresa finlandesa que licencia a marca, informou em um comunicado de imprensa nesta quinta-feira (19).

A única informação no comunicado sobre a volta da marca está em um vídeo da HMD Global no YouTube em que Florian Seiche, CEO da HMD Global, diz: “É um prazer anunciar que telefones Nokia estarão disponíveis muito em breve em uma loja próximo de você aí no Brasil”.

O interessante é que no vídeo de anúncio, quando Seiche começa a falar sobre o assunto, aparecem vários tuítes de brasileiros dizendo coisas como “come to Brazil” ou “volta pro Brasil”, em português mesmo.

Nokia come to brazil
“Come to Brazil, Nokia”

Posteriormente, em entrevista ao Valor Econômico, Maurizio Angelone, vice-presidente da HMD Global para as Américas, disse que a marca operará no Brasil em parceria com a Multilaser, que dará suporte em distribuição e vendas de produtos. Num primeiro momento, segundo apuração do jornal, a companhia deve se concentrar em dispositivos de gama intermediária e de entrada.

Além disso, a HMD Global quer tentar se destacar por ser uma das poucas companhias europeias no mercado. Então, eles devem bater bastante na tecla da “privacidade e segurança”.

Voltando à live, apesar de destacarmos a volta ao Brasil, o foco da empresa foi a apresentação de quatro telefones, que deveriam ser apresentados durante o Mobile World Congress 2020. São eles:

  • o Nokia 8.3 5G, que aparecerá no próximo filme do 007 – No Time To Die;
  • o Nokia 5.3, um aparelho com quatro câmeras na traseira;
  • o Nokia 1.3, um smartphones simples com Android Go 10;
  • e o Nokia 5310, um feature phone com tocador MP3 e rádio FM.

Novos aparelhos Nokia lançados em 2020

Os últimos aparelhos sob a marca Nokia que venderam no Brasil foram os Lumia 930 e Lumia 630, smartphones com a plataforma móvel da Microsoft comercializados em 2014. Após isso, a gigante de software aposentou a marca e, logo depois, foi deixando o mercado de smartphones em vários países.

Em 2016, ficamos sabendo que a finlandesa HMD Global obteve licença para usar a marca Nokia em smartphones e tablets, só que desta vez com sistema Android. Além disso, a companhia também comprou o negócio de feature phones da Microsoft em uma parceria com a Foxconn.

A volta da Nokia vai ser interessante para o mercado brasileiro, que cada vez mais ganha novas fabricantes internacionais. Recentemente, Huawei e Xiaomi passaram a investir no Brasil. Fico curioso para saber se os aparelhos da marca farão sucesso: uma nova geração provavelmente nunca ouviu falar dela, ao mesmo tempo em que há um grande fator de nostalgia, já que o primeiro celular de muita gente — inclusive eu — na década de 2000 foi um Nokia.

[Valor Econômico]

Atualização às 10h de 20/3 com a informação de que a Nokia voltará ao Brasil em parceria com a Multilaser