Aos 39 anos de idade, Lin Qi era o presidente e chefe executivo da empresa de games Yoozoo, conhecida principalmente pelo jogo de estratégia Game of Thrones: Winter Is Coming. Dono de uma fortuna avaliada em cerca de US$ 1 bilhão, Lin morreu por envenenamento no dia 25 de dezembro, segundo as autoridades chinesas.

A notícia chocou o país; o jovem bilionário era considerado uma celebridade no mercado de games da China. Além do mundo dos jogos, Lin era um entusiasta do cinema. Entre os seus projetos mais recentes estava a produção de uma série baseada no romance de ficção científica chinês “O problema dos três corpos”, cujos direitos foram comprados por ele. Lin já estava conversando com a Netflix e os criadores de Game of Thrones para tirar a ideia do papel.

Segundo declaração da polícia de Xangai, Xu Yao, responsável pela divisão de cinema da Yoozoo, está sendo investigado como principal suspeito. Ainda não foram divulgados detalhes sobre o possível envenenamento, o que tem gerado especulações sobre a verdadeira causa da morte de Lin.

Dois dias antes do ocorrido, a Yoozoo havia divulgado um comunicado informando que Lin havia sido internado após passar mal, porém já se encontrava em uma condição estável. Inesperadamente, a empresa anunciou a morte do fundador no dia 26 de dezembro. Enquanto a polícia investiga o que aconteceu de fato, a mídia local chinesa também tem especulado que o envenenamento pode ter sido causado por um tipo de bebida fermentada que estaria estragada.

A trajetória de Lin Qi, o magnata dos games

Lin Qi nasceu em Wenzhou, cidade costeira da China, onde sua família mantinha uma empresa de mineração de carvão. Assim como muitos de sua geração, Lin fazia parte de um grupo de empreendedores com planos para expandir seus negócios para além das fronteiras chinesas. 

O fundador da Yoozoo começou a construir sua fortuna bilionária na década de 2010, quando os jogos mobile começaram a se popularizar. Porém, apesar de se destacar nesse universo de games, um dos maiores objetivos e desafios de Lin era transformar a obra “O problema dos três corpos” em um sucesso mundial. 

O livro é o primeiro da trilogia “Lembrança do passado da Terra” e conta a história de um engenheiro que é chamado pelas autoridades de Pequim para investigar uma série de suicídios de cientistas. A trama envolve alienígenas e elementos históricos da Revolução Cultural chinesa, período em que os inimigos do Partido Comunista eram perseguidos e torturados. 

Quando o livro foi traduzido para o inglês em 2014, ele ganhou o prêmio Hugo Award, sendo recomendado até mesmo por figuras importantes como Barack Obama, segundo o The New York Times. Foi nessa mesma época que Lin começou a comprar os direitos autorais e licenças relacionados aos livros. 

A ideia era transformar a trilogia em um sucesso mundial, com filmes, programas de TV, videogames, anime, entre outros, de acordo com um memorial escrito por Chen Long, que foi professor de Lin na Hupan University. De acordo com Chen, Lin teria gasto US$ 150 milhões com seu projeto. 

Em setembro, a Netflix anunciou que transformaria a trilogia em uma série original desenvolvida por David Benioff e D.B. Weiss, produtores executivos de Game of Thrones. A equipe ainda contaria com Liu Cixin, autor dos livros, e Lin Qi, que atuaria como produtor executivo. Com o falecimento de Lin, não está claro se os planos para a série serão afetados.

[BBC, CNN, The New York Times]