Patentes que chamam a atenção tendem a cair na categoria de “isso é totalmente ridículo e nunca sairá do papel”. Mas recentemente, a Samsung recebeu um registro para enfiar uma câmera com zoom óptico no que parece ser uma nova versão da sua caneta S-Pen. Na verdade, essa parece ser uma ótima idéia.

Incluir lentes extras para zoom óptico em um smartphone é impraticável, pois elas ocupam mais espaço. A maioria dos smartphones oferece apenas um zoom digital ou duas lentes diferentes lado a lado, como os modelos recentes do iPhone. Descoberta em primeira mão pela Patently Mobile, a patente da Samsung mostra uma caneta eletrônica com quatro lentes ópticas empilhadas no topo de seu corpo, mas o documento deixa espaço para o número de lentes variar. Utilizar o espaço extra na caneta abre uma oportunidade para incluir uma gama mais ampla de opções de zoom óptico.

Recorte da patente registrada pela Samsung. Nele, há uma caneta e várias indicações de seus detalhes, e também o detalhamento de um microchip com sistema ótico e sensor de imagem.

Imagem: U.S. Patent and Trademark Office

Dar aos usuários um zoom de alta qualidade nos dispositivos Samsung parece ótimo por si só, mas a consequência mais prática é que a caneta pode assumir as funções da câmera selfie. A patente menciona que o “sistema óptico pode incluir ainda uma unidade de conversão de caminho óptico” que poderia ser feita com um prisma ou um espelho. Em outras palavras, a caneta pode funcionar como um periscópio. Um diagrama incluso no documento ilustra a caneta em um espaço de armazenamento no estilo do existente no Galaxy Note, além de pular para fora como os sistemas de câmeras pop-up que vimos recentemente.

Outro recorte da patente registrada pela Samsung. Nele, há um desenho de um smartphone e a indicação de um espaço para alojar a caneta, enfiando verticalmente de baixo para cima em uma abertura no canto inferior direito.

Imagem: U.S. Patent and Trademark Office

O potencial de caneta substituir a câmera frontal significa que a Samsung poderia usá-la para evitar entalhes ou olhos na tela. Assim, o smartphone com a parte frontal totalmente ocupada pela tela seria possível.

No Galaxy Note 9, a S-Pen ganhou poderes Bluetooth. Eles permitem controlar remotamente a câmera, ajustar funções de aplicativos, passar slides em uma apresentação e outros recursos úteis. Isso adicionou um pouco de valor extra à caneta para pessoas que não se importam muito com a ideia de rabiscar anotações à mão. Incluir uma câmera na caneta e produzir um telefone com uma tela perfeitamente sem bordas pode ser uma vantagem competitiva considerável.

Você também pode imaginar que a câmera faz sentido para quem faz anotações obsessivamente e deseja tirar uma fotografia de uma apresentação enquanto está escrevendo em seu dispositivo, especialmente se a conversão de imagem em texto estiver incorporada. E se a câmera for boa o suficiente, imagine a estabilidade dos seus vídeos quando você estiver segurando uma caneta que pesa apenas 50 gramas.

Se este conceito já se tornou realidade, duas desvantagens possíveis são o fato de que tal caneta provavelmente seria muito mais cara do que a S-Pen e a duração da bateria não seria tão grande. A bateria na atual S-Pen pode durar cerca de 30 minutos ou 200 cliques, o que ocorrer primeiro.

A Samsung enviou este pedido de patente em 2017 e ele foi oficialmente aprovado e publicado ontem. Por isso, não esperamos ver esta nova caneta no próximo grande evento da empresa, no dia 20 de fevereiro. Também pode ser que isso nunca se torne realidade. Mas nós temos que elogiar o que de fato é uma boa ideia.

[Digital Trends]