Se você tinha alguma desconfiança com os smartwatches da Samsung, aparentemente a empresa quer acabar com isso com o novo Galaxy Watch 3, que traz funcionalidades que o tornam um sério rival ao Apple Watch, o smartwatch mais popular do mundo.

O Galaxy Watch 3, anunciado nesta quarta-feira (5) durante o evento Unpacked, é uma atualização do Galaxy Watch de 2018. Não, você não está lendo errado. A Samsung resolveu pular o Galaxy Watch 2, muito provavelmente para evitar a confusão com o Galaxy Watch Active 2. Isso significa que diferente da linha Active, este é um aparelho com toda pompa de um relógio topo de linha.

Comecemos pelas especificações. Como boa parte dos smartwatches recentes, o Galaxy Watch 3 tem o chip Exynos 9110 de 1,15 GHz. No entanto, desta vez ele vem com o sistema Tizen OS 5.5 e RAM de 1 GB. A Samsung dobrou o armazenamento para 8 GB. Quanto aos sensores, ele tem acelerômetro, giroscópio, barômetro, sensor de luz ambiente, sensor óptico de frequência cardíaca, GPS embutido e recursos de pagamento por NFC. Para conectividade, o Galaxy Watch 3 suporta LTE, Bluetooth 5.0 e Wi-Fi b/g/n.

Versões de 41 mm e 44 mm do Galaxy Watch 3. Crédito: Sam Rutherford/GizmodoVersões de 41 mm e 44 mm do Galaxy Watch 3. Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

Haverá duas opções de tamanho: 41 mm e 45 mm. Ambos os relógios são 8% menores, 14% mais finos e 15% mais leves que o antecessor, de acordo com a Samsung. No entanto, isso não significa que a Samsung diminuiu o tamanho da tela. Em uma conversa com um porta-voz da Samsung, ele disse que apesar da redução de tamanho, a tela sempre ativa do Galaxy Watch 3 é realmente um pouco maior.

O smartwatch de 41 mm vem com uma bateria de 247 mAh e uma tela de 1,2 polegadas, enquanto o de 45 mm tem uma bateria de 340 mAh e uma tela de 1,4 polegadas. Os dois relógios tem autonomia de até dias, embora o de 45 mm possa durar mais, dependendo do seu tipo de uso. Além dessas diferenças, os smartwatches têm as mesmas especificações e suportam carregamento sem fio.

Em termos de design, a Samsung não mudou muito o jeitão dos modelos. O Galaxy Watch 3 mantém o mostrador redondo e, o mais importante, a moldura rotativa física. Sobre cores, os de 41 mm virão em Mystic Bronze e Mystic Silver, enquanto os de 45 mm virão com Mystic Silver e Mystic Black. Isso é tudo para dizer que há muitas opções para você escolher.

Os dois Galaxy Watch 3 de 41 mm e 44 mm. Crédito: Sam Rutherford/GizmodoOs dois Galaxy Watch 3 de 41 mm e 44 mm. Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

A melhoria nas especificações só seria uma atualização adequeada, para não falar chata. No entanto, a Samsung também está introduzindo uma série de novos recursos interessantes. A empresa fez uma parceria com a National Sleep Foundation para oferecer informações e rastreamento mais detalhados do sono. A Samsung diz que criou um algoritmo para fornecer um índice de qualidade do sono, juntamente com medições automáticas de respiração e rastreamento de ciclo de sono REM.

A Samsung também disse que melhorou as capacidades de rastreamento de atividades. A empresa introduziu um recurso de treinador de corrida no Galaxy Active 2, mas ele será expandido para incluir novas métricas como oscilação vertical, tempo de contato, tempo ideal no ar, equilíbrio, ondulação e rigidez. Além disso, o Galaxy Watch 3 contará com leitura de VO2 Max (um indicador de atividade física), além de SpO2 (saturação de oxigênio). Você também poderá monitorar 40 diferentes tipos de atividades, e o smartwatch será capaz de monitorar automaticamente sete delas. Estes recursos avançados de saúde não serão suportados nos EUA num primeiro momento, porém serão liberados via atualização. Dito isto, outra atualização intrigante é que você poderá sincronizar 120 vídeos de exercícios da Samsung diretamente em um telefone ou TV Samsung compatível.

Mais uma vez, todas essas atualizações seriam respeitáveis, mas é claro que a Samsung não ficará satisfeita até superar a Apple. O Galaxy Watch 3 não apenas é capaz de fazer leituras ECG (eletrocardiograma) e pressão arterial, mas também adicionou o que ela chama de detecção de queda, que é exatamente o que o nome sugere. Se você cair e não se levantar, o Galaxy Watch 3 enviará uma mensagem de socorro personalizada para até quatro contatos escolhidos.

Galaxy Watch 3 manteve painel rotativo de modelos anteriores. Crédito: Sam Rutherford/GizmodoGalaxy Watch 3 manteve painel rotativo de modelos anteriores. Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

Sobre o recurso de eletrocardiograma, por ora, ele está autorizado a ser usado na Coreia do Sul e no Brasil, cuja certificação pela Anvisa ocorreu recentemente com o Galaxy Active 2, então não deve ser um problema no Galaxy Watch 3.

Ao todo, o Galaxy Watch 3 está se configurando para ser uma das únicas alternativas compatíveis com Android que podem competir com o Apple Watch. Os relógios WearOS não chegaram nem perto devido a problemas de hardware, e mesmo a Fitbit não conseguiu fazer frente à empresa da maçã no ramo de relógios. Nos últimos anos, a Samsung esteve bem perto de oferecer um smartwatch verdadeiramente incrível, mas até agora ficou um pouco aquém. Teremos que testar o relógio para ver se a Samsung resolveu suas peculiaridades.

Galaxy Watch 3 ganhou novas funções de saúde, como monitorar até consumo de cafeína. Crédito: Sam Rutherford/GizmodoGalaxy Watch 3 ganhou novas funções de saúde, como monitorar até consumo de cafeína. Crédito: Sam Rutherford/Gizmodo

O Galaxy Watch 3 começará a ser vendido em mercados selecionados em 6 de agosto. A versão Bluetooth de 41 mm tem preço sugerido de US$ 400, enquanto a de 45 mm custará US$ 430. Já as versões LTE custarão US$ 50 a mais, portanto US$ 450 e US$ 480, respetivamente.