Quando a Samsung lançou o Galaxy S20 Ultra, eu gostei da ousadia necessária para fazer um celular tão grande, poderoso e caro. Mas, ao mesmo tempo, parecia que a Samsung foi exagerada ao prometer demais e entregar menos. Agora, com o Galaxy Note 20 Ultra, a Samsung parece finalmente ter criado um smartphone de topo de linha sofisticado, digno de liderar sua principal linha de telefones.

Com um processador Qualcomm Snapdragon 865+, a Samsung diz que o Galaxy Note 20 Ultra deve oferecer um desempenho 10% melhor que o S20 Ultra.



Quando se trata de recursos como a tecnologia de câmera Space Zoom da Samsung, a empresa ajustou as promessas para ficarem mais adequadas à realidade — o telefone oferece um zoom óptico de 5x de 12 MP que pode ser estendido a um zoom híbrido de 50x, junto com uma câmera principal de 108 MP, uma ultrawide de 12 MP e um novo sistema de foco automático assistido por laser.

A Samsung atualizou seu modo de gravação Pro Video com recursos ainda mais avançados, como suporte para gravação de vídeo 8K a 24 fps e a capacidade de ajustar a velocidade do zoom ao dar close.

O que é mais importante é o design do Galaxy Note 20 Ultra: parece que a Samsung realmente elevou sua qualidade de construção, alcançando um nível totalmente novo.

Ao contrário dos Notes recente, o Note 20 e o Note 20 Ultra apresentam telas quase perfeitamente planas, cercadas apenas por uma moldura fininha, enquanto pequenos elementos, como o alto-falante para chamadas quase invisível, ficam na borda superior da tela.

Na parte de trás, a Samsung também mudou para um novo acabamento de vidro fosco que não só é incrível, mas também reduz aquelas marcas de dedo desagradáveis. E na tonalidade Mystic Bronze, o Note 20 Ultra tem o tipo de acabamento que deixaria muitos fabricantes de joias impressionados. Se o bronze não for o seu estilo, o Note 20 Ultra também estará disponível em preto e branco.

Além disso, há a gigantesca tela AMOLED de 6,9 ​​polegadas, que supera a de 120Hz do Galaxy S20 Ultra graças ao suporte a taxas de atualização variáveis. Isso significa que o Note 20 Ultra pode se ajustar dinamicamente ao tipo de conteúdo que você está assistindo.

Por exemplo, ao assistir a um filme, o Note 20 Ultra pode diminuir sua taxa de atualização para corresponder melhor à taxa de quadros do vídeo e economizar bateria. Em seguida, ele pode aumentar automaticamente a taxa de atualização de até 120 Hz durante jogos, quando você pode realmente precisar desses quadros extras.

A Samsung não parou por aí, porque, além de melhorar a taxa de atualização, ela também reduziu a latência de entrada do telefone para apenas 9 milissegundos — isso é uma grande queda em comparação com a latência de entrada de 40 ms no Galaxy Note 10+.

A Samsung também adicionou a capacidade de sincronizar suas anotações em tempo real por meio do aplicativo Notes em qualquer dispositivo Samsung, além de gravar notas de voz sincronizadas com o tempo, fazer anotações diretamente em PDFs e até ajustar texto manuscrito.

O Air Gesture também ganhou uma atualização, com a capacidade de fazer coisas como voltar, abrir a página inicial, listar os aplicativos recentes e mais, tudo isso simplesmente agitando a S Pen no ar.

No lado da produtividade, a Samsung fez uma parceria com a Microsoft para fazer o Note 20 Ultra trabalhar ainda melhor com um PC com Windows. Assim, você pode espelhar sua tela, arrastar e soltar arquivos e acessar seus aplicativos móveis com apenas alguns toques, sem precisar de fios e cabos.

Mas talvez a maior evolução para a produtividade seja a capacidade de conectar o Note 20 Ultra a qualquer TV compatível com Miracast e depois inicializar no modo Dex sem fio, transformando o Note 20 em uma máquina de trabalho super portátil.

E, se você não estiver nem aí para produtividade, a partir de 15 de setembro, também poderá fazer streaming de games do Xbox Game Pass Ultimate diretamente para o Note 20, sem precisar ligar o console.

A Samsung adicionou até mesmo suporte à tecnologia de banda ultralarga ao novo recurso Nearby Share do Google, oferecendo uma maneira ainda mais rápida de enviar arquivos para outros usuários de Note 20 nas proximidades. Parece que para quase qualquer necessidade ou situação, o Note 20 Ultra tem uma resposta.

Mesmo com tudo isso, o Note 20 Ultra com 12 GB de RAM, 128 GB de armazenamento e bateria de 4.500 mAh custa a partir de US$ 1.300, US$ 100 a menos que o Galaxy S20 Ultra.

Portanto, apesar de ser mais rápido, com uma tela maior e mais responsiva, uma variedade maior de recursos de produtividade e uma caneta integrada, o Note 20 Ultra é mais barato que seu antecessor no cargo de topo de linha da Samsung. A única coisa que realmente faz falta é a saída para fone de ouvido.

O Note 20 padrão custa a partir de US$ 1.000 e é certamente mais acessível que o Ultra. Mas, infelizmente, parece que a Samsung fez alguns cortes de recursos a mais do que eu gostaria de ver.

Embora o Note 20 comum tenha o mesmo chip Snapdragon 865+ que o Ultra, sua tela funciona somente a 60Hz. A quantidade de RAM é um pouco menor (8 GB contra 12 GB), o que não deve ser problema, mas é meio frustrante ver a Samsung tirar o slot para cartão microSD do Note 20 enquanto o mantém no Note 20 Ultra.

O Note 20 Ultra está à esquerda, com o Note 20 normal à direita. A maneira mais fácil de dizer qual é qual é olhando para as câmeras traseiras, pois o Note 20 padrão não possui o sistema de foco automático a laser.

O Note 20 padrão também possui um sistema de câmera não tão avançado, composto por uma câmera principal de 64 MP, uma câmera ultrawide de 12 MP e uma câmera telefoto de 12 MP com um zoom óptico híbrido mais curto, de 3x, e sem foco automático a laser.

Compreendo que a Samsung tenha tentado tornar o Note 20 padrão mais acessível, mas parece que os recursos foram cortados além do aceitável para um Galaxy Note. A única coisa que o Note 20 comum tem a mais em relação ao Ultra é que ele estará disponível em uma cor bastante atraente, que a Samsung chama de Mystic Green.

É possível que o Note 20 padrão pareça um pouco decepcionante em comparação com o monstro que é o Galaxy Note 20 Ultra. Mas até ter a chance de passar algum tempo real com os dois, não dá para ter certeza disso.

No exterior, as pré-vendas do Galaxy Note 20 e Note 20 Ultra começam no dia 6 de agosto, e os aparelhos chegam ao varejo em 21 de agosto. Não há data nem preço para o mercado brasileiro.