Em protesto contra o aplicativo Uber, os taxistas do Rio de Janeiro prometem parar a cidade nesta sexta-feira (24). Em resposta, em vez de oferecer sorvete grátis aos cariocas — como o restante do mundo aproveita hoje — a companhia dará viagens sem custo.

>>> Giz Explica: a guerra entre taxistas e Uber
>>> Presidente do Sinditaxi: Uber só faz sucesso devido à vaidade

Em conjunto com motoristas de outros estados, os taxistas do Rio de Janeiro prometeram causar uma sobrecarga no trânsito carioca nesta sexta, inserindo um grande número de veículos nas principais avenidas da cidada. A manifestação promete carros vindos do Paraná, Distrito Federal, Minas Gerais e São Paulo, segundo informações de O Dia.

O Uber respondeu ao protesto: somente hoje, das 7h às 19h, todos os usuários Uber do Rio de Janeiro ganharão duas viagens no valor de até R$ 50 cada. Para participar, é preciso inserir o código ORIONAOPARA quando solicitar um carro no aplicativo.

Além disso, o Preço Dinâmico, função que eleva o valor da corrida quando a demanda por carros Uber é maior que a oferta, será suspenso durante a promoção — você pode ler mais detalhes sobre o Preço Dinâmico neste link.

Fabio Sabba, porta-voz oficial do Uber no Brasil, afirma ao Globo: “queremos promover o debate, fazer mais pessoas conhecerem o serviço e mostrar que somos uma alternativa de transporte na cidade”, diz.

Um motorista do Uber diz ao Globo: “nos pediram apenas para não usarmos o uniforme, nem o boné, pois os taxistas estão nos hostilizando”. Ele diz que está sendo pago integralmente pelas corridas, e ainda recebendo bonificação de 30%. No entanto, está difícil encontrar veículos:

https://twitter.com/DumBRL/status/624547734498975744

André de Oliveira, presidente da Associação de Assistência ao Motorista de Táxis do Brasil, considera o Uber um serviço clandestino que não cumpre as leis: “nosso problema é o fato de carros particulares de placa cinza estarem prestando um serviço de transporte sem a devida licença. Eles prestam um trabalho que poderia estar sendo feito por auxiliares”, ele diz ao Globo.

Oliveira é um dos organizadores do protesto no Rio. Ele concorda, no entanto, que existe uma necessidade de melhorar o serviço de táxi da cidade. “Estamos organizando cursos de capacitação e qualificação para os taxistas”, explica.

A tática de oferecer viagens grátis é uma prática já comum, usada pela companhia para melhorar sua imagem junto ao público. Ainda este mês, o Uber promoveu a campanha #UberLoveDay, na qual ofereceu 3 viagens de até R$ 50 em Belo Horizonte.

Em maio, foi a vez da Cidade do México: enquanto taxistas protestavam a presença do aplicativo na cidade, o Uber montou as campanhas #MexicoDoesntStop e #UberDoesntStop que ofereceu 2 viagens grátis pelo valor de 150 pesos cada para os usuários.

Parece que essa briga ainda vai durar um bom tempo, e enquanto o Rio vai ficar de fora da promoção dos sorvetes grátis — válida hoje para São Paulo, Belo Horizonte e Brasília — os usuários cariocas não ficarão de mãos vazias com as viagens promocionais. [Uber, O Globo, O Dia]

Foto de capa: Samuel Yoo/Flickr