A gente já paga vários tipos de assinatura de serviços, de itens essenciais, como a conta de energia elétrica, a outros nem tão essenciais como plataformas de streaming de música e filmes. Nesta terça-feira (11), a Uber apresentou ao mercado brasileiro a sua opção, chamada Uber Pass, que conta com benefícios em todos os serviços da empresa.

Custando R$ 25 por mês, o Uber Pass possibilitará entrega sem custos adicionais em pedidos e compras em supermercado, além de dar desconto em viagens de UberX e preferência de atendimento em canais de suporte. Abaixo, os detalhes do Uber Pass

  • Entrega sem custos adicionais em todos os pedidos de Uber Eats de mais de R$ 30;
  • Entrega sem custos adicionais em todos os pedidos de Cornershop de mais de R$ 100;
  • 10% de desconto em todas as viagens de UberX, em qualquer cidade do país;
  • Atendimento preferencial nos canais de suporte da Uber.



Tela do Uber Pass, o serviço de assinatura da Uber

A aposta da empresa em serviços de assinatura vem após outros aplicativos implementarem opções semelhantes. A colombiana Rappi, por exemplo, conta com o Prime, que além de oferecer entregas gratuitas é também um clube de benefícios com possibilidade de cashback. Em contrapartida, a Uber oferece desconto em corridas, algo que a Rappi ainda não faz, porém não me surpreenderia se em algum momento oferecessem serviço de mototáxi.

No caso da Uber, o investimento neste ramo parecia esperado, pois há uns meses atrás recebi uma pesquisa da companhia perguntando justamente sobre um plano de assinatura. Sem contar que em divulgação recente de resultados financeiros do segundo trimestre, o negócio de entrega, o mais contemplado no novo serviço da Uber, já havia superado o de corridas.

Óbvio que isso tem relação com esses tempos de pandemia: com o distanciamento social, menos gente saiu por aí em corridas intermediadas pela plataforma, enquanto o delivery cresceu substancialmente. De acordo com a companhia, as entregas geraram receitas de quase US$ 7 bilhões (US$ 6,96 bilhões para ser mais exato), enquanto as corridas geraram US$ 3,05 bilhões.

Mesmo assim, em comunicado, a Uber ressalta que o produto mais famoso no Brasil é o Uber X. Além disso, a companhia cita a expansão de serviços oferecidos no Uber Eats — aos poucos, a plataforma passou de apenas entregar comida para também entrar nos ramos de produtos para pets, farmácia, lojas de conveniência e até compras, em uma parceria com a Cornershop.

De acordo com a companhia, quem assinar o Uber Pass terá um mês grátis do serviço, além de ter desconto de 10% em um pedido feito via Uber Eats.