O WhatsApp se tornou uma das maiores formas de obter informação em alguns países. Na Índia, que tem um uso massivo do app de mensagens, a disseminação de notícias falsas já levou à morte de pelo menos cinco pessoas, o que acendeu um sinal vermelho na plataforma do Facebook, que estuda formas de coibir isso.

Facebook é cada vez menos usado como meio de informação, e quem agradece é o WhatsApp
WhatsApp vai oferecer bolsas de estudo a quem se dedicar a entender funcionamento de fake news

A nova iniciativa do WhatsApp para tentar reduzir as notícias falsas é sinalizar links compartilhados pela plataforma que sejam suspeitos, segundo capturas de tela obtidas pelo WABetaInfo, site especializado na cobertura de recursos do app de mensagens. A funcionalidade foi encontrada na versão beta do WhatsApp (2.18.204 ) para Android.

Crédito: WABetaInfo

A tal notificação consiste em um aviso vermelho na pré-visualização do link na plataforma que diz “link suspeito”. Aqui, a ideia parece ser desencorajar a disseminação de páginas que se passam por veículos sérios e que buscam cliques para poder ganhar dinheiro com exibição de publicidade. De acordo com o WABetaInfo, o WhatsApp, além de mostrar que o link é suspeito, mostrará um novo aviso quando a pessoa tentar abrir a página, informando que o site está se passando por outro de maior reputação.

Crédito: WABetaInfo

É importante lembrar que essa é a segunda iniciativa do tipo lançada pelo WhatsApp. Recentemente, a plataforma passou a exibir se uma mensagem foi encaminhada. Isso pode ajudar a mostrar se aquele seu amigo teve o trabalho de escrever o conteúdo ou simplesmente pegou de um grupo e encaminhou.

Este é um sistema que ainda está em testes, e ainda não temos muitos detalhes. Porém, chama a atenção como vai ser essa verificação, pois o WABetaInfo ressalta que mensagens trocadas no app não são enviadas para servidores do WhatsApp. Tudo ocorre localmente.

[WABetaInfo via Android Libre]

Imagem do topo: Pixabay